Menu
Busca sábado, 17 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
CORUMBÁ

Homem armado é preso por importunar meninas e agredir mulher

22 julho 2019 - 20h50Por Da redação

Homem de 36 anos foi preso pela Força Tática da Polícia Militar de Corumbá, neste domingo, dia 21 de julho, depois de importunar sexualmente algumas adolescentes. Segundo o site Midiamax, ele também ameaçava pessoas na rua com uma faca.

De acordo com a PM, a equipe foi acionada por volta das 21 horas, porque havia um homem armado com faca na rua Alameda Alexandre Castro, no bairro Guaicurus.

Chegando no local, os policiais foram informados que o homem estava ameaçando populares e importunou sexualmente algumas meninas, se dirigindo a elas com palavras de baixo calão e expressões de caráter sexual.

Como havia apenas mulheres no local, uma delas reagiu e discutiu com o homem, entrando em luta corporal com ele. Diante dos fatos, ele foi localizado e preso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Mia Khalifa cria atrito no pornô internacional ao renegar passado na indústria
ESCOLARES
Modalidades individuais dos Jogos Escolares da Juventude terão como sede Corumbá e Nova Andradina
EMPREGO
MS tem a 4ª menor taxa de desocupação do país no segundo trimestre de 2019, diz IBGE
BRASIL
Remédio para cólica menstrual tem efeito para tratar esquistossomose
DOURADOS
Acidente com morte pode ter ocorrido após motociclista ser fechado por carro
GUIA LOPES
Homem é flagrado com couro de onça e multado pela PMA
BR-163
Passageira morre após homem colidir moto contra placa de sinalização em Dourados
MELHOR IDADE
Confira os vencedores da etapa do voleibol adaptado e bocha
ESTELIONATO
Homem perde R$ 14 mil ao cair em golpe pela internet
CAMPO GRANDE
Decisão anula TAC que estabelece remoção de empresas de antigo lixão

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia apresenta dupla presa por envolvimento em sequestro e identifica resto do bando
DOURADOS
Defensoria flagra pacientes sem água e comida no Hospital da Vida
POLÍCIA
Após denúncias, trio é preso por tráfico na Vila Cachoeirinha
DOURADOS
Um ano após crime, TJ ainda vai decidir se pai e madrasta vão a júri por morte de bebê