Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Geraldo cobra de telefônica sinal de celular em distritos

08 junho 2011 - 09h20

O deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS), em audiência nesta terça-feira, 7, cobrou de representantes da empresa telefônica ‘Oi’, a implantação de telefonia móvel para dois distritos, um assentamento e para o mais novo município sul-mato-grossense, Paraíso das Águas. O deputado também solicitou informações sobre a expansão de serviços de internet banda larga a escolas públicas.


A reunião ocorreu no gabinete da Primeira Suplência da Câmara Federal e contou com a presença de João Henrique Abreu, executivo de Relações Institucionais para Mato Grosso do Sul, e Murilo Delgado Laranjeira, relações governamentais da companhia telefônica. Geraldo fez um histórico quando demonstrou que em 2009, o assentamento Nova Itamarati, que comporta mais de 16 mil habitantes, seria contemplado com o serviço de telefonia celular.


Na oportunidade, o deputado também apresentou as demandas dos distritos de Itahum, no município de Dourados, e Culturama, em Fátima do Sul, que também não são atendidos por telefonia móvel. “Ao todo são mais de 23 mil habitantes do Estado que residem em localidades que não têm sinal para celular”, explicou Geraldo.


“Atualmente, celular não é mais luxo, o telefone móvel incrementa os serviços e o comércio, estreita as relações e dá celeridade a trâmites. O celular faz parte do desenvolvimento de cada região”, defendeu Geraldo.


Os representantes da telefônica informaram que realizaram um estudo de viabilidade para a implantação do serviço. “É a solicitação de toda a população e das lideranças políticas. Responderemos aos pleitos do deputado Geraldo”, respondeu Laranjeira.


Internet


Geraldo também solicitou informações sobre o Plano Nacional de Banda Larga, que obriga as operadoras a instalar internet em escolas públicas. A seleção dessas escolas é realizada pelo Ministério da Educação e leva em conta os índices de desempenho dos alunos. “Várias unidades educacionais possuem computador, mas estão subutilizados. Temos que expandir e democratizar o acesso à rede mundial de computadores.


A próxima ação do deputado é estender o programa para as escolas rurais. “A Escola Estadual Nova Itamarati, por exemplo, abriga quase dois mil alunos e não pode usar os 25 computadores por não ter internet”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UNIGRAN
Acadêmico de Fisioterapia tem trabalho publicado em revista internacional
RIO BRILHANTE
Jovem flagra padrasto tentando invadir casa e se masturbando ao olhar para ela
AGRESSOR DE BOLSONARO
STJ mantém Adélio Bispo no presídio federal de Campo Grande
CORUMBÁ
Idosa de 74 anos é flagrada ao levar cocaína para o filho presidiário
FUTEBOL
Grêmio oficializa venda do atacante Everton Cebolinha para o Benfica
MEIO AMBIENTE
Paranaense é multado em R$ 55 mil por desmatamento ilegal de vegetação
JUSTIÇA
Consumidora que não recebeu móveis planejados será indenizada
POLÍCIA
Adolescente morto em Douradina foi atingido com facada no peito
RIO DE JANEIRO
Tribunal Justiça emite mandado de prisão contra Queiroz e esposa
PONTA PORÃ
Homem é executado com tiros na cabeça em calçada na fronteira

Mais Lidas

DOURADOS
Preso no Ipê Roxo era investigado desde fevereiro por estupro do sobrinho
VIDA NOTURNA
“Estão passando fome”: profissionais do sexo sofrem com a pandemia em Dourados
DOURADOS
Com gritos de "pega ladrão", grupo é flagrado furtando carro no Jardim Paulista
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades