Menu
Busca sábado, 16 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

Geraldo cobra de telefônica sinal de celular em distritos

08 junho 2011 - 09h20

O deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS), em audiência nesta terça-feira, 7, cobrou de representantes da empresa telefônica ‘Oi’, a implantação de telefonia móvel para dois distritos, um assentamento e para o mais novo município sul-mato-grossense, Paraíso das Águas. O deputado também solicitou informações sobre a expansão de serviços de internet banda larga a escolas públicas.


A reunião ocorreu no gabinete da Primeira Suplência da Câmara Federal e contou com a presença de João Henrique Abreu, executivo de Relações Institucionais para Mato Grosso do Sul, e Murilo Delgado Laranjeira, relações governamentais da companhia telefônica. Geraldo fez um histórico quando demonstrou que em 2009, o assentamento Nova Itamarati, que comporta mais de 16 mil habitantes, seria contemplado com o serviço de telefonia celular.


Na oportunidade, o deputado também apresentou as demandas dos distritos de Itahum, no município de Dourados, e Culturama, em Fátima do Sul, que também não são atendidos por telefonia móvel. “Ao todo são mais de 23 mil habitantes do Estado que residem em localidades que não têm sinal para celular”, explicou Geraldo.


“Atualmente, celular não é mais luxo, o telefone móvel incrementa os serviços e o comércio, estreita as relações e dá celeridade a trâmites. O celular faz parte do desenvolvimento de cada região”, defendeu Geraldo.


Os representantes da telefônica informaram que realizaram um estudo de viabilidade para a implantação do serviço. “É a solicitação de toda a população e das lideranças políticas. Responderemos aos pleitos do deputado Geraldo”, respondeu Laranjeira.


Internet


Geraldo também solicitou informações sobre o Plano Nacional de Banda Larga, que obriga as operadoras a instalar internet em escolas públicas. A seleção dessas escolas é realizada pelo Ministério da Educação e leva em conta os índices de desempenho dos alunos. “Várias unidades educacionais possuem computador, mas estão subutilizados. Temos que expandir e democratizar o acesso à rede mundial de computadores.


A próxima ação do deputado é estender o programa para as escolas rurais. “A Escola Estadual Nova Itamarati, por exemplo, abriga quase dois mil alunos e não pode usar os 25 computadores por não ter internet”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Durante operação, contrabandistas são presos com mercadorias do Paraguai
REFORMA
Senado pode concluir na terça a votação da PEC Paralela da Previdência
POLÍCIA
Homem tenta reagir a assalto, mas perde mochila com livros, dinheiro e celular
SAÚDE
Um em cada seis homens tem câncer de próstata no Brasil, alerta Inca
VELOCIDADE
Verstappen conquista a pole para o GP Brasil de F-1; Vettel é segundo
PORTO MURTINHO
Velório é interrompido e corpo de menina afogada recolhido para perícia
POLÍCIA
Assaltante armado pula na frente de bicicleta para roubar celular na Via Parque
FUTEBOL
Clássico entre Santos e São Paulo abre hoje a 33ª rodada do Brasileirão
DOURADOS
Idoso é fechado por criminosos na Marcelino, é derrubado e tem moto ‘zero km’ roubada
ESPORTES
Tiro prático do Eco Pantanal Extremo bate recorde de inscrições

Mais Lidas

MARACAJU
Homem tenta fugir da polícia, capota carro com quase 1t de maconha e morre
DOURADOS
Vítima persegue suspeitos e homem é preso acusado de furto
INFORME PUBLICITÁRIO
‘Senhoritta’ terá feijoada na telha para 4 pessoas com chopp e caipirinha em dobro no feriado
CAMPO GRANDE
Mulheres fecham terminal e Guarda Municipal usa spray de pimenta para conter protesto