Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Embrapa tenta explicar proliferação de moscas em Nova Alvorada

06 dezembro 2012 - 10h30

Técnicos da Embrapa Gado de Corte vão tentar detectar a causa da proliferação da mosca de estábulo nas propriedades próximas às plantações de cana-de-açucar da Usina Santa Luzia, em Nova Alvorada do Sul. A própria usina contratou a empresa para fazer o estudo e apontar as eventuais medidas necessárias para resolver o problema, contou o superintendente da Santa Luzia Antonio Ailton Andrade. Ele, acompanhado do gerente de Segurança, Saúde e Meio Ambiente da usina, Valmir Viana, e do prefeito eleito de Nova Alvorada, Juvenal Neto, reuniram-se no fim da tarde da última terça-feira (4) com os deputados Marcio Monteiro (PSDB) e Felipe Orro (PDT), presidente e vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia.

A reunião foi convocada pela Comissão de Meio Ambiente e aconteceu na sala da Presidência da Assembleia. Os deputados queriam ouvir a direção da empresa a respeito das denúncias encaminhadas por produtores e pelo próprio Sindicato Rural de Nova Alvorada, reclamando da infestação de moscas de estábulo que já provocaram a morte de dezenas de animais nos últimos quatro meses. Os produtores acreditam que a matéria orgânica formada pela decomposição da palha da cana na lavoura sirva de criadouro para a mosca. No dia 22 de novembro os parlamentares estiveram em Nova Alvorada do Sul averiguando in loco as queixas dos produtores.

O superintendente da Santa Luzia não descartou a possibilidade de relação entre a mosca e a cana, porém lembra que em outras unidades do grupo (em Mato Grosso do Sul e em São Paulo) isso não ocorre. Ele assegurou que a empresa adota “as melhores práticas do setor”, com embasamento técnico para não provocar danos ambientais ao solo e ao ecossistema em geral. Porém, afirma que está pronto a rever, melhorar ou adotar novas práticas se a análise encomendada à Embrapa Gado de Corte (que já tem know how no assunto) entender que seja necessário.

“Todo mundo está tentando entender o fenômeno para ver o que é preciso ser feito”, disse o superintendente. Os produtores rurais vizinhos às plantações da Santa Luzia reclamam que a mosca aparece com o início da colheita da cana e desaparece tão logo o período acaba. A pecuarista Ruth Nair Nogueira Barbosa, proprietária da fazenda Velha Recordação, contou que já perdeu 40 cabeças de gado de julho até o fim de outubro. Segundo ela, os animais ficam estressados, exauridos pelo ataque das moscas, não conseguem se alimentar e morrem. Os bezerros são mais suscetíveis, porém nem animais domésticos – como gato e cachorro – escapam do inseto.

A mosca de estábulo é muito parecida com a mosca doméstica, com a diferença de que se alimenta do sangue de animais. “Dizer que a mosca não tem nada a ver com a usina não é possível. Mas também não podemos afirmar que a usina é culpada”, disse o deputado Marcio Monteiro, ao aprovar a contratação do estudo técnico da Embrapa para analisar o caso. “O importante é que o problema seja sanado. Precisamos da usina produzindo e gerando empregos, e dos pecuaristas criando seus rebanhos com tranquilidade. A associação entre pecuária e plantação de cana se dá em toda parte, acredito que com algum ajuste a mosca seja controlada e tudo volte ao normal em Nova Alvorada”, completou o deputado Felipe Orro.


Deixe seu Comentário

Leia Também

RIBAS DO RIO PARDO
Homem é preso e confessa que estuprava a sobrinha de 9 anos
SELEÇÃO
Marinha abre concurso para 90 vagas para o Corpo Auxiliar de Praças
JUSTIÇA
Integrante do PCC é condenado a 15 anos por esquartejar rival
DEMANDAS
Comitê da Saúde do Judiciário realiza segunda reunião em Dourados
MS
Jovem é flagrado com 4kg de pasta base em “mocó” de veículo
EDUCAÇÃO
ProUni abre inscrições no dia 11 de junho para bolsas no 2º semestre
CAPITAL
Durante corrida, motorista de aplicativo tenta estuprar passageira
ECONOMIA
Dólar fecha em alta, de olho no exterior
CAMPANHA
Grupo ABV faz entrega de agasalhos em bairros de Dourados
SEGURANÇA PÚBLICA
Parlamentares vêm a Dourados conhecer o Sisfron

Mais Lidas

POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
PEDRO JUAN
Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia
PEDRO JUAN
Seis morrem e uma criança fica ferida após ataque de pistoleiros na fronteira