Menu
Busca sábado, 19 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
SAPUCAIA

Chuva com granizo do tamanho de bola de pingue-pongue atinge a fronteira

26 outubro 2017 - 09h45Por Da Redação

Uma forte chuva com granizo do tamanho de bolas de pingue-pongue, atingiu na noite desta quarta-feira, dia 25 de outubro, a cidade de Coronel Sapucaia, cidade localizada na fronteira com o Paraguai. O temporal foi acompanhado de ventos fortes e há relatos de casas destelhadas na periferia da cidade, de 12 mil habitantes.

Ao site A Gazeta News, o radialista Antônio Carlos da Rocha contou que na região da Vila Nova, a maior da da cidade, o vento chegou a destelhar casas. Equipes da prefeitura estão nos bairros, fazendo levantamento sobre os estragos.

Esse foi o segundo temporal a atingir Coronel Sapucaia neste mês. No dia 1º, uma forte chuva com vento destelhou casas e derrubou árvores nos dois lados da fronteira. Coronel Sapucaia é vizinha da cidade paraguaia de Capitán Bado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL
Explosão de oleoduto no México deixa pelo menos 20 mortos
OPORTUNIDADE
Projovem Urbano está com processo seletivo aberto para profissionais da área de educação
IVINHEMA
Homem denuncia roubo e moto é recuperada rapidamente
SEGURANÇA PÚBLICA
Ação policial "sitia" fronteira para evitar ataques criminosos
BRASIL
"Estou do lado da verdade", diz repórter que acusa Datena de assédio sexual
DOURADOS
Empresários pedem melhorias na geração de energia no Distrito Industrial
FUTEBOL
São Paulo e Santos entram em campo hoje no início do Paulistão
DOURADOS
Movimento prepara “carta de cassação” contra vereadores investigados por corrupção
BRASIL
OMS lista as 10 principais ameaças para a saúde em 2019
CRIME AMBIENTAL
"Pescadores ninjas" tentam afundar embarcação e fogem de abordagem

Mais Lidas

POLÍCIA
Rapaz é preso acusado de realizar ‘disk-droga’ em Dourados
DOURADOS
Investigado por corrupção, Idenor Machado volta a ser preso
FAKE NEWS
Eleandro Passaia é chamado para depor em caso de morte de jogador Daniel
DOURADOS
Consumidores reclamam dos valores nas contas e prometem protesto contra a Energisa