Menu
Busca sexta, 20 de abril de 2018
(67) 9860-3221
BANNER CORPAL TOPO SITE
TECNOLOGIA

Aplicativo vai reunir informações sobre a cultura dos povos Kaiowá e Guarani

07 outubro 2017 - 10h49Por Da Redação

Segunda maior população indígena do país, os guarani kaiowá enfrentam o risco de repetir a história de outros povos que tiveram sua cultura material e imaterial perdidas para sempre. O projeto Ja’e – A força da cultura Kaiowá/Guarani, do Capi (Centro de Apoio e Pesquisas Indigenistas) vem para promover esse resgate. Com recursos do Funles (Fundo de Defesa e Reparação de Interesses Difusos e Lesados) o projeto pretende reunir em um aplicativo para smartphones e em um site na Internet todo patrimônio cultural desses povos. A palavra Ja’e significa “nossa voz” em guarani.

José Francisco Sarmento, presidente do Capi, explica que o aplicativo vai reunir arquivos de áudio, vídeo e fotografias das danças, rituais, vestimentas, enfim, tudo o que se refere ao uso e costumes dos povos guarani e kaiowá. E por meio de reproduções tridimensionais, resgatar utensílios e objetos que já não existem mais, como o cachimbo sagrado Pentyguá, usado em rituais religiosos. (foto da capa).

Sarmento explica que já possui um vasto banco de dados com fotos e informações sobre esses povos, coletados durante mais de 20 anos de pesquisas. O recurso do Funles, de R$ 55.562,00, vai possibilitar que se complete essa pesquisa e se desenvolvam o site e o aplicativo para disponibilizar as informações a todas as pessoas.

As pesquisas de campo acontecerão nas aldeias de Japorã, Dourados e Caarapó. Também serão levantadas informações no Cedoc (Centro de Documentação Indígena Teko Arandu) da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), de Campo Grande. “O projeto propõe a recuperação de muitos dados, inclusive envolvendo a confecção em modelagem 3D de objetos que não existem mais e podem ser reproduzidos baseados em depoimentos de anciãos, assim como a história que pode ser viabilizada com recurso audiovisual. A visibilidade desse material pode ajudar na reparação de uma dívida histórica que temos com todos esses povos”, diz Sarmento ao justificar a importância do projeto.

O Funles

O Projeto Ja’e – A Força da Cultura Kaiowá/Guarani é um dos nove projetos financiados pelo Funles nesse primeiro edital desde a criação do fundo, há 11 anos. O Fundo patrocina projetos em cinco eixos de investimentos: Meio Ambiente; Consumidor, a Ordem Econômica e a Livre Concorrência; Aos Direitos de Grupos Raciais, Étnicos ou Religiosos; Bens e Direitos de Valor Artístico, Histórico, Estético, Turístico e Paisagístico; Patrimônio Público e Social e Outros Interesses Difusos.

As receitas que compõem o Fundo são provenientes de indenizações decorrentes de condenações judiciais por danos causados a bens e direitos, multas judiciárias, indenizações e compensações previstas em acordos coletivos, inclusive termo de ajustamento de conduta, bem como multas por descumprimento desses acordos. O Fundo também pode receber contribuições e doações de pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras. Qualquer entidade, organismos oficiais e instituições de pesquisa podem apresentar projetos pleiteando recursos do fundo.

A assinatura dos convênios aconteceu na manhã desta quinta-feira (5), na Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Viviane Araújo renova o bronze em dia de biquíni em resort no Ceará
BR-463
Polícia confirma morte de idoso em ataque de pistoleiros
UFGD
Avaliação e qualidade do ensino será tema de colóquio em Dourados
HABEAS CORPUS
Ministro do STJ envia para o Supremo de recurso do ex-presidente Lula
MEIO AMBIENTE
Fazendeiro é multado em R$ 5 mil por degradação de matas ciliares
DICIONÁRIO
Estudantes criam aplicativo que faz tradução entre o guarani e português
DOURADOS
Homem é baleado após troca de tiros na BR-463
SÃO PAULO
Tiroteio durante assalto dentro de ônibus deixa 3 mortos e 4 feridos
TRANSPARÊNCIA
Anatel abre consulta para regulamentar serviços de telemarketing
EDUCAÇÃO
UEMS e UFGD realizam III Seminário de Formação Docente em maio

Mais Lidas

DOURADOS
Filho de apresentadora é preso na rodoviária com dinheiro falso
DIREITOS HUMANOS
Esposas de presos denunciam agressões e Comissão vai até a PED
FORAGIDO
Polícia identifica comparsa do roubo em Ceim de Dourados
BR-463
Baleado é trazido ao HV e suspeita é de assalto em propriedade rural