Menu
Busca sexta, 13 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
CRIME AMBIENTAL

Trator passando em cima de jacarés será investigado pela PMA

18 novembro 2019 - 19h05Por Da Redação

Tenente-coronel da PMA (Polícia Militar Ambiental), Ednilson Queiroz vai avaliar se vídeo postado pela deputada federal Joice Hasselmann (PSL) em que aparece um trator passando em cima de centenas de jacarés é ilegal. “Estamos identificando pelas redes sociais algumas irregularidades, mas a investigação não compete a nós. Fazemos a parte administrativa que é a multa”, afirmou Queiroz.

O vídeo foi postado no Instagram da deputada e ela apenas colocou como legenda a frase: Circulando na rede: Pantanal.

Porém, o vídeo rendeu vários comentários contrários a atitude do motorista do trator. Muitos elogiaram as belezas naturais do local, mas outros declararam que o vídeo denuncia um “crime bárbaro” e que alguém precisa fazer alguma coisa.

O tenente-coronel da PMA adiantou que o vídeo será analisado e, caso encontre irregularidades, atitudes serão tomadas.

OUTRO CASO

A Polícia Civil também está investigando pessoas que aparecem em vídeo em que três onças-pintadas, dois filhotes e uma mãe, foram mortas de maneira violenta. O vídeo circula na internet e mostra os animais dentro de carroceria de uma camionete. 

A pessoa que filmou, uma mulher, parabeniza um dos suspeitos de ter matado os animais. O homem é chamado pelo apelido de “Carrapicho”. No vídeo, ele conta que os três animais estavam em uma árvore e que chegou a sentir “medo”.

Bióloga Wendilly Campos, entrevistada pelo Correio do Estado, afirmou que os animais foram machucados. "O motorista poderia ter andado pela lateral, ou até mesmo reduzido a velocidade, mas é nítido o atropelamento", afirmou a bióloga.

Ainda de acordo com a bióloga, "é considerado crime o ato cometido pelo motorista. De acordo com a Lei 9.605, que diz sobre os crimes ambientais contra a fauna, no artigo 29 são claras as ações caracterizadas como crime: Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, além de modificar, danificar ou destruir ninho, abrigo ou criadouro natural. Para esse crime a pena é de detenção de seis meses a um ano, e multa", finalizou.

Com informações do jornal Correo do Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

RURAL
Para desburocratizar, Sefaz implanta o Cadastro Eletrônico da Agropecuária
INFORME PUBLICITÁRIO
Imperdível! Até Papai Noel vai querer colchão magnético casal biomassagem por R$ 1.599
FUTEBOL
Com promessa de mais uma festa, Flamengo embarca hoje para o Catar
PARANHOS
Indígena é preso após polícia flagrar plantação de maconha em aldeia
HUMOR
Dourados recebe humorista do Pânico no domingo
ABONO DE NATAL
13° salário dos servidores de Dourados está disponível para saque
BR-163
Motorista que morreu ao bater de frente com carreta tinha 39 anos
CAIXA
Saque adicional de R$ 498 do FGTS poderá ser feito a partir do dia 20
APROVADOS
TJ/MS divulga lista de inscrições deferidas para o concurso da magistratura
CAPITAL
"Não consegui salvar minha filha": a dor da mãe de criança atacada

Mais Lidas

CAARAPÓ
Homem é assassinado a golpes de faca após discussão em bar
DOURADOS
Inteligência da PM prende dois por tráfico no bairro Estrela Tovi
GRANDE DOURADOS
Quadrilha especializada em roubo de caminhonetes é desarticulada e seis são presos
FURTO
Polícia recupera objetos e fecha ponto de receptação em Dourados