Menu
Busca quinta, 25 de abril de 2019
(67) 9860-3221
PONTA PORÃ

Tatuador foi executado por pistoleiros em moto com tiros calibre 9mm

06 dezembro 2018 - 06h59Por Da Redação

Assassinado na noite desta quarta-feira, dia 05 de dezembro, em Ponta Porã, cidade localizada na região de fronteira com o Paraguai, o tatuador paraguaio Nicanor Garay Ovelar, de 40 anos, foi alvo de disparos de pistola calibre 9 milímetros. Mas ainda não há informações da quantidade de tiros que teriam acertado a vítima.

Conforme apurou a reportagem do site Campo Grande News, ele estava sentado em frente ao próprio estúdio, na esquina das ruas Marechal floriano com a Baltazar Saldanha, quando foi atingido. Nicanor ainda teria tentado fugir dos dois pistoleiros que estavam em uma motocicleta, mas não resistiu.

A dupla fugiu logo em seguida e ainda não foi encontrada pela polícia. O tatuador foi morto cerca de 5 horas depois de Wanderley Almeida, também foi assassinato, na tarde de ontem, em sua tornearia localizada na rua Antônia Capilé, em Ponta Porã. Ninguém foi preso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BR DISTRIBUIDORA
PGR pede condenação de Fernando Collor a 22 anos e 8 meses de prisão
CAPITAL
Com tuberculose, adolescente de 14 ans aguarda uma vaga em hospital
NOVA ANDRADINA
Bombeiro ajuda salvar vida de recém-nascido que se engasgou
DOURADOS
Capacitação de agentes de saúde vai alterar atendimento nas Unidades
RIO BRILHANTE
suspeito de matar dono de oficina com pistola .40 é preso
LEÃO
Um terço ainda não declarou IR a cinco dias do fim do prazo
BATAGUASSU
Polícia apreende 413 quilos de maconha em pátio de posto desativado
LIBERDADE
Carlos Ghosn paga R$ 17,8 milhões de fiança e é solto no Japão
CAMPO GRANDE
Homem suspeito de estuprar sobrinhas durante 3 anos é preso
EMPREGO
JBS abre vagas de trainee nas regiões Sudeste e Centro-Oeste

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é assassinado com oito tiros no Jardim Pantanal
DOURADOS
Vídeo mostra momento em que carona desce da moto e executa dono da lava-rápido no Jardim Pantanal
DOURADOS
Homem é assassinado no Jardim Pantanal
PEDRO JUAN
Agente penitenciário é executado na fronteira