Menu
Busca domingo, 23 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
DOURADOS

“Se não pagar vocês não vão dormir, não vão ter paz”, ameaçou professora indígena presa por extorsão

22 outubro 2019 - 10h26Por Vinicios Araújo e Osvaldo Duarte

O conflito entre indígenas e fazendeiros em propriedades localizadas na Perimetral Norte de Dourados era orquestrado por quadrilha criminosa liderada pela professora Dirce Cavalheiro Veron. Ela é apontada como uma das lideranças que coordenaram as ações de extorsão a fazendeiros, interceptadas ontem (21) pela Polícia Civil. 

Segundo o delegado Rodolfo Daltro, responsável pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) de Dourados, ela teria ameaçado os produtores dizendo: “se não pagar vocês não vão dormir, não vão ter paz”. 

Com apoio do policial militar Waldison Candido Francisco, de 46 anos, ela conseguiu inibir a incidência de conflitos com indígenas invasores durante a semana passada. Isso só aconteceu após a garantia de que seriam pagos os valores. 

De acordo com o investigador, foi exigido inicialmente R$ 150 mil para fazer cessar os conflitos na região, os quais se acirraram no feriado de 12 de outubro. No entanto, após negociações, foi acordado o repasse de R$ 120 mil, pagos em quatro parcelas semanais. 

Ontem (21), diante de impasses para o pagamento, Dirce passou a pressionar os produtores acirrando as ameaças. Com local e horário marcado para receber os valores, o SIG monitorou a ação e conseguiu flagrar a acusada e o PM com o dinheiro. 

Ela ainda tentou esconder os maços de notas de R$ 100, jogando as cédulas na carroceria de uma caminhonete. 

“Após o produtor rural efetuar a entrega dos R$ 30 mil, demos voz de prisão, a Dirce tentou esconder jogando o dinheiro na carroceria de uma caminhonete, mas fizemos a prisão deles pela prática de extorsão. Ela relatou que seria uma das lideranças e realmente vimos que ela possui essa influência porque não houve nenhum conflito na semana passada”, detalhou Daltro. 

A professora indígena é conhecida no Estado e agora será investigada a relação dela com outros casos. Acredita-se que mais lideranças estão envolvidas no crime. 

Dirce está presa no 1° Distrito Policial e assim que houver emissão do flagrante será transferida para o presídio feminino. O policial militar Waldison Candido Francisco foi transferido para o Presídio Militar de Campo Grande e deve passar por audiência de custódia nesta terça-feira (22).

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Flagrado por equipe de segurança, jovem é preso após furtar celulares no centro
ESPORTES
Com apoio do Governo do Estado, 17ª Copa Assomasul terá início em 7 de março
DOURADOS
Grávida e na cadeira de rodas, adolescente é flagrada pela terceira vez com droga
DOURADOS
Homem dá tiros para o alto e acaba preso após denúncia
CRIME
Ex-integrante de grupo de Rap é morto a tiros em Dourados
NEGÓCIOS & CIA
Jornada de compra + Blog ferramentas para vender mais
LOTERIA
Mega-Sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 200 milhões
BRASIL
Novo coronavírus: grupo em quarentena em Anápolis será liberado
CLIMA
Domingo tem previsão de chuvas isoladas em boa parte do Estado, menos Dourados
LEGISLATIVO
Relatórios da Secretaria de Saúde serão apresentados na próxima semana

Mais Lidas

WEIMAR TORRES
Mulher morre após bater em carro que roletou avenida
JARDIM GUAICURUS
Jovem resgatada foge da UPA e tenta subir em torre mais uma vez
FÁTIMA DO SUL
Polícia prende homem que matou namorada a marteladas
FRONTEIRA
Suspeitos de matar jornalista são presos em operação