Menu
Busca segunda, 19 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
CORONEL PONCIANO

Rua com média de uma morte por semana teve 15 placas de sinalização destruídas por vândalos

14 agosto 2019 - 10h25Por André Bento

O vandalismo com a sinalização viária pode ter sido causa de morte em Dourados. Segundo o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transportes e Trânsito), Carlos Fábio Selhorst dos Santos, 15 placas de "Pare" precisaram ser repostas recentemente na Rua Coronel Ponciano, via que desde julho tem média de uma morte por semana.

A mais recente vítima fatal foi o mototaxista Francisco de Assis Silva, que faleceu aos 53 anos na noite de 9 de agosto, após colidir a moto que conduzia, uma Honda Fan 150 cilindradas vermelha, contra um Toyota Ethios no cruzamento com a Rua W 6.

“A Agetran fiscaliza e sinaliza os locais. Estamos intensificando a sinalização, inclusive no local da última morte a placa de "Pare" tinha sido arrancada. É necessário que as pessoas parem de tirar as placas de sinalização. Penso que quem tirou essa placa também é responsável pelo acidente fatal”, disse ao Dourados News o diretor da Agetran.

Carlos Fábio explicou que na semana passada foi feito um trabalho concentrado na Rua Coronel Ponciano, oportunidade em que foi necessário repor aproximadamente 15 placas. “Precisamos que as pessoas parem com isso e tenham consciência. Se esse vandalismo continuar vão ocorrer mais acidentes ainda”, alertou.

A trágica estatística que aponta média de uma morte a cada sete dias na Rua Coronel Ponciano começou na tarde de 12 de julho, quando André Souza Filho, de 42 anos, morreu após cair da moto que pilotava e ser esmagado por um caminhão.

Testemunhas relataram que o motociclista trafegava no sentido oposto do caminhão e caiu depois que carros que estavam na sua frente frearam bruscamente. Ao cair na pista, a vítima acabou atropelada pelo veículo pesado, que não teve tempo suficiente para frear ou desviar.

Um dia depois a vítima fatal foi José Milton de Oliveira, de 49 anos. Ele morreu ao colidir contra um Toyota Corolla no cruzamento das com a Rua Frei Antônio.

Clarice Santana Ferreira, de 42 anos, namorada de Oliveira que estava na garupa da moto, foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) com ferimentos ao Hospital da Vida.

Ainda em julho, no dia 26, outro motociclista morreu nessa via. Gleverson Iglen Matos de Araujo, de 28 anos, trafegava pela Rua Coronel Ponciano em uma Honda Titan quando colidiu contra um poste. Ele faleceu no local e sua esposa, Rosilene de Paula da Silva, de 23 anos, precisou ser socorrida.

O acidente fatal ocorreu aproximadamente às 5h30, na rotatória que dá acesso ao Centro Administrativo Municipal.

Segundo o diretor-presidente da Agetran, atualmente a Rua Coronel Ponciano está toda sinalizada, mas é preciso que a população respeite as regras e não haja vandalismo.

“Temos projeto mais para frente de colocar mais radares. Já conversamos com Governo do Estado e Detran, e fizemos compromisso a partir de janeiro na Coronel Ponciano e Monte Alegre”, detalhou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Mais de 2 mil presos realizarão provas do Encceja em MS
FUTEBOL
Dois jogos abrem a 17ª rodada da Série B do Brasileirão
DOURADOS
Foragido da Justiça é preso ao dar entrada em hotel com RG falso
DOURADOS
Mulher é estuprada e agredida por dupla na Aldeia Jaguapiru
SERVIÇO PÚBLICO
“Transporte coletivo não leva aluno de porta em porta”, rebate Viação Dourados
DOURADOS
Acusado de participação no sequestro de família douradense se apresenta à polícia
TRÁFICO
Mulher é presa com droga em ônibus a caminho de Goiânia
MODA E CIA
Papo & Unhas
MS-376
Veículo fica completamente destruído e homem morre em acidente entre Vicentina e Fátima do Sul
LEGISLATIVO
Revogadas três leis para consolidação da Legislação Estadual

Mais Lidas

DOURADOS
Homem tem residência visitada por bandido e carro furtado
POLÍCIA
Homem é executado por pistoleiros em Ponta Porã
ACIDENTE
Carro na contramão bate em van da banda Sampa Crew e deixa 1 morto e vários feridos
DOURADOS
Polícia investiga causas de acidente com morte na BR-163