Menu
Busca segunda, 18 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
ARAL MOREIRA

Quadrilha que tinha até assaltante de bancos é desarticulada na fronteira

20 outubro 2017 - 09h09Por Adriano Moretto e Osvaldo Duarte

Quatro pessoas foram presas pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) acusados por tráfico de drogas. O flagrante ocorreu na quinta-feira (19) no município de Aral Moreira, fronteira do Brasil com o Paraguai. 

Entre os integrantes do grupo, Silvio de Lima, 45, é conhecido por assaltos a bancos e Roque Escobar, 47, condenado por tráfico.

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais realizavam rondas na MS-386 e encontraram carreta carregada com material reciclável parada na via. Ao conversar com o motorista, Maurício Moura Vieira, 38, perceberam nervosismo dele.

A equipe do DOF então iniciou buscas no veículo e encontraram vários tabletes de maconha escondidos sob a carga. Questionado, ele disse ter sido contratado por outra pessoa para levar o entorpecente até Canoas (RS) pelo valor de R$ 5 mil.

Ainda conforme o boletim de ocorrência, o veículo estava com dois pneus furados e ao ser perguntado, Maurício disse que outros dois homens – Roque e Silvio - faziam o trabalho de batedores e que Cássio Traessel, 32, era o responsável pela contratação do motorista e suporte enquanto o caminhão estava parado.

Ao saber do fato, os policiais pediram apoio de outras equipes e na mesma rodovia, próximo ao posto fiscal Maimi encontraram o GM Astra com os ocupantes. No carro, havia três câmaras de pneus para caminhão. 

Em visualização no aparelho de telefone celular dos suspeitos, o DOF encontrou troca de mensagens com Maurício e Cássio.

As investigações continuaram e os policiais chegaram na borracharia contratada para arrumar o pneu da carreta.

Lá seguiram as buscas e encontraram o veículo onde estavam o borracheiro que prestaria o serviço e Cassio.

Os quatro foram presos e encaminhados à Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) e lá foi constatado que a carreta possuía queixa de furto em julho desse ano em Gravataí (RS). A carga total do entorpecente pesou 1.655 quilos.

Nome falso

Antes da prisão, Roque Escobar se identificou e apresentou documentos com o nome de Rodrigo Roque Duarte, porém, durante investigações realizadas por policiais da Defron, chegou-se ao nome verdadeiro do rapaz.

Conforme a apuração, Roque usava pelo menos três nomes diferentes na tentativa de despistar a fiscalização.

Os quatro foram autuados em flagrante pelo tráfico de drogas. 
 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ID ESTUDANTIL
MEC informa que emissão da "Carteira de Estudante" não está disponível
CRIME AMBIENTAL
Trator passando em cima de jacarés será investigado pela PMA
BELA VISTA
Condenada por matar filha bebê é encontrada morta em presídio
PROTESTOS
Com estradas bloqueadas, Bolívia vive escassez de comida e combultível
POLÍTICA
Mochi vai assumir comando estadual do MDB no lugar de André
CAPITAL
Após separação, jovem tenta matar ex-marido a golpes de faca
TRANSPORTE DE CARGA
Governo Federal altera tabela de frete e inclui pedágio no valor
ECONOMIA
Selo Arte vai abrir horizonte de oportunidades em MS, diz Reinaldo Azambuja
BRASIL
União oficializa desbloqueio de R$ 13 bilhões do Orçamento de 2019
APOSTAS
Loterias sorteiam R$ 55,6 milhões até quarta-feira

Mais Lidas

POLÍCIA
Vereador é agredido e roubado quando ia para igreja em Dourados
DOURADOS
Motociclista fica gravemente ferido após colisão no Parque Alvorada
FURTO
Casal é flagrado dentro de panificadora fechada na madrugada
DOURADOS
Mulher ameaça policiais com facão em abordagem por manobras perigosas