Menu
Busca domingo, 22 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Procurador de justiça que matou sobrinho vai a juri em CG

27 maio 2011 - 15h42

O juiz Alexandre Ito, da 1º Vara do Tribunal do Júri em Campo Grande, marcou para o dia 21 de junho o julgamento do procurador aposentado Carlos Alberto Zeolla, pelo asssinato do sobrinho, Cláudio Alexander Zeolla, ocorrido em março de 2009, na época com 23 anos.

Zeolla está preso desde o dia do crime em uma clínica para pacientes psiquiátricos.

Ele vai ser julgado por homicídio doloso qualificado pelo uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Também será julgado por entregar direção de veículo automotor a pessoa sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação), um adolescente que virou testemunha do caso, que atuava como motorista de Zeolla no dia do crime.

O jovem poderá ser ouvido durante a audiência de julgamento. Essa possibilidade foi citada em despacho que consta do processo, analisando a possibilidade de concessão de liberdade ao procurador.

A análise foi durante o mutirão carcerário e o entendimento foi de que Zeolla deveria ficar preso, por ter ameaçado a testemunha em situação anterior.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AMAMBAI
Bebê de 1 ano e 9 meses morre afogado em açude de chácara
BLOCOS
Temer vai ao México para reunião de Mercosul e Aliança do Pacífico
MEIO AMBIENTE
PMA de Dourados autua pecuarista em R$ 57 mil por desmatamento
EMPREGO
10 órgãos abrem inscrições para quase 600 vagas na segunda-feira
CAMPO GRANDE
Mulher fica gravemente ferida após ser lançada contra arame farpado
AMPLAVISÃO 1315
Nas pontes de Roma a lembrança de André
DOURADOS
Poste derrubado após roubo de veículos continua caído na Marcelino Pires
TRADIÇÃO CATÓLICA
27ª Festa a São Cristóvão leva caminhões às ruas de Dourados
EDUCAÇÃO
IFMS encerra nesta segunda inscrições para transferências
FÓRMULA 1
Hamilton vence após Vettel parar no muro no GP da Alemanha

Mais Lidas

ÁGUA BOA
Ferido com tiro durante comemorações na Copa é preso com drogas em Dourados
CAMPO DOURADO
Jovem nega tráfico e diz que pedido de carona o levou até casa com droga
DOURADOS
Índios invadem fazenda, torturam e fazem caseiro refém por 6h
CAMPO GRANDE
Mulher morre ao bater carro na traseira de caminhão parado