Menu
Busca quarta, 19 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
DOURADOS

Preso que pagou fiança de R$ 80 mil apresentou documento falso, diz PF

24 janeiro 2020 - 10h28Por Redação

A Polícia Federal informou ter apurado, em atuação conjunta com a Polícia Civil, outras forças de segurança e autoridades paraguaias, que Edson Barbosa Salinas apresentou documento falso após ser preso suspeito de chefiar o crime organizado na fronteira.

Em nota, a corporação pontua que o alvará de soltura não chegou a ser expedido pela Justiça, apesar do pagamento da fiança de R$ 80 mil.

Preso em Ponta Porã no dia 19 após se envolver em uma discussão de trânsito com o uso de armas de fogo, ele foi apontado como um suposto integrante de facção criminosa violenta que atua na fronteira.

Transferido para Dourados em operação policial que contou até com apoio aéreo da Polícia Militar, Salinas foi levado à PED (Penitenciária Estadual de Dourados), mas a Justiça estabeleceu o pagamento da fiança para expedir alvará de soltura.

Contudo, as autoridades policiais afirmaram que ele apresentou documentos pessoais falsos quando de sua prisão.

“O documento utilizado pelo indivíduo, se apresentando como Edson Barbosa Salinas, já amplamente divulgado pela mídia, foi emitido com base em certidão de nascimento com dados ideologicamente falsos lavrada em um cartório de Aral Moreira/MS, no ano de 2014. Ressalta-se que este cartório já foi objeto de investigações da Polícia Federal em razão da lavratura de registros de forma fraudulenta, tendo sido a tabeliã responsável afastada de suas funções em 2015”, detalharam os federais.

Segundo a corporação, os dados constantes no documento ideologicamente falso apresentado aos policiais quando de sua prisão tem o nome diferente do verdadeiro nome do detido, além de também diferir quanto ao nome dos pais e a data de nascimento.

“Restou exarada decisão determinando o pagamento de uma fiança de R$ 80 mil para conceder liberdade ao indivíduo, tendo sido o valor pago rapidamente. Segundo informações, após o recebimento dos novos fatos pelo Poder Judiciário, foi decidido pela não expedição de alvará de soltura”, pontua.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Governo destina equipamentos para unidades de saúde de Dourados
REGIÃO
Foragido da justiça é flagrado furtando botijão de gás
ECONOMIA
FGTS vai reduzir descontos no financiamento da casa própria em 2021
DOURADOS
Semsur recebe massa para ‘tapar buracos’ no centro e bairros críticos
MEIO AMBIENTE
Projeto une Imasul, Ministério Público e ONG na conservação das águas de Bonito
DOURADOS
Campanha contra tuberculose e hanseníase começa em março
FLAGRANTE
De folga, policial flagra roubo e apreende adolescente
PREVENÇÃO
Governo define estratégias para prevenir e combater incêndios florestais em MS
ENSINO SUPERIOR
UEMS encerra hoje inscrições para 551 vagas em 32 cursos
ECONOMIA
Indústria moveleira de MS começa ano otimista e projeta até 20% de crescimento na produção

Mais Lidas

APÓS 9 ANOS
Hipermercado fecha as portas em Dourados no final do mês
DOURADOS
Policial aposentado mata homem e diz ter sido ameaçado com faca
VIOLÊNCIA
Homem é assassinado em frente a padaria em Dourados
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros