09/10/2011 08h08 -

Policial Civil morre após acidente com moto em Deodápolis

 

Carlos Ferraz

O policial civil Luciano da Silva Procópio, 34 anos, investigador da delegacia de Nova Andradina, morreu por volta das 19 horas de ontem, quando trafegava pela rodovia MS-276, km 60, entre a cidade de Deodápolis e o distrito de Lagoa Bonita, em uma motocicleta Honda XRE 300, de cor preta com placa ATN 1718, de Maringá, no Paraná.

Segundo informações do boletim de ocorrência, registrado na delegacia de Polícia Civil de Deodápolis, o policial teria se envolvido em acidente e batido em um veículo não identificado, que fugiu do local sem Prestar socorro a vitima.

Luciano chegou a ser socorrido e encaminhado para o hospital Cristo Rei, mas morreu após receber os primeiros socorros.

(6) Comentários

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Concordo que tem que serem tomadas providencias para prevenir esses tipos de ocorrencias, concordo que andar de carro, de moto, de carreta, o qualquer que seja o veiculo, depende da necessidade de cada um, mas principalmente oque tem que serem tomadas,, sao as resposabilidades que cada um tem que ter, por que por varias vezes eu viajei pra Ivinhema, Nova Andradina de moto ou de carro, e sempreviajei com tranquilidade por que fui com responsabilidade, nao estou dizendo que outros nao tem, por que muitos nao tem, e sao esses rapidinhos da silva é que deixam nossas estradas ainda mais perigosas, nao adianta ficarmos aqui falando que um ou outro nao faz nada, se nos mesmos nao tomarmos providencias de mudar nossos conceitos de que a pressa ou correr um pouco mais vai nos ajudar...

 
MoacyrSantos em 01 de novembro de 2011 às 07:25

ja fiz essa rota indapolis ate nova andradina..e muito perigoso pista muita curta muita arvores muita carreta..e a noite muito escuro..de..moto..ali..è suicicio..deus me livrou ali varias vezes...ali tinha alargar a pista..ter acostamento..urgente..

 
wanderley em 09 de outubro de 2011 às 19:43

Uma vida se foi e alguns nada fazem e outros ficam no sarro com se a vida fosse brincadeira, devemos buscar soluções aceitáveis e uteis e não ficarmos zombando como se tal situação não pudesse nos atingir, somos humanos e portando passiveis de erros...........

 
notlia em 09 de outubro de 2011 às 19:30

Também pra essas bandas de cá o que divide uma mão da outra, em nossas rodovias, simplesmente é uma linha. Isso é brincar com vida do ser humano. Que tutela da vida que exerce esse Estado heim!!!

 
Rinaldo Ribeiro em 09 de outubro de 2011 às 17:10

tem que ser burro,ou muito desinformado pra achar que quebra molas é solução pra irresponsabilidade,educação e falta de investimento em fiscalização,vamos pribir os carros de andar é mais prático,todo mundo de transporte publico,rsrsrsrsrs.

 
tonho em 09 de outubro de 2011 às 11:43

se as autoridades não tomarem providencia , muitas vidas ainda serão ceifadas naquele trecho, pois,o asfalto é otimo, mas ali não tem acostamento e tem muitas curvas e subidas e descidas curtas dificultando a visibilidade dos condutores , e é comum ver carros e motos em alta velocidade ,numa grande irresponsabilidade dos condutores.Só enchendo de quebra-molas.

 
valdemir em 09 de outubro de 2011 às 08:57