Menu
Busca quinta, 24 de maio de 2018
(67) 9860-3221
BANNER CORPAL TOPO SITE
FRONTEIRA

Polícia prende suspeitos de matar jovem e queimar o corpo

02 novembro 2017 - 09h30Por Da Redação

Três pessoas foram presas durante ações realizadas entre a quarta e quinta-feira na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil através de Ponta Porã. Elas são suspeitas pela morte de Arsênio Daniel Ferreira Garcia, 27, que teve o corpo carbonizado. 

De acordo com o Porã News, Derlis Centurion, 29, o “Bebeto” com varias passagens pela policia, Norma Beatriz Alvarez, 37 e Eugenio Antônio Galeano Ramirez, 40, conhecido como “Coreaí” também com varias passagens policiais, acabaram presos pelos investigadores da Divisão de Homicídios e da Policia Técnica do país vizinho.

O trio acabou detido durante busca e apreensão realizada em dois bairros de Pedro Juan Caballero, onde residiam.

Eles foram encaminhados à Seção de Investigação de Delitos da policia na cidade paraguaia e ficam a disposição da Justiça.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

INDÚSTRIA
Centro de Inovação do Sesi de MS será inaugurado amanhã
DOURADOS
Bloqueios vão afetar transporte público a partir desta sexta
DOURADOS
MP pede para consumidores denunciarem preços abusivos no combustível
LIBERTADORES
Por liderança e vantagem, Santos encara Real Garcilaso
APREENSÃO
PRF apreende maconha em fundo falso de veículo na BR-463
GREVE DOS CAMINHONEIROS
Em aúdio vazado, ministros do STF criticam greve durante sessão
DOURADOS
Guarda Mirim ganha importantes aliados para formação de jovens
DIVISA SEGURA V
Operação vai intensificar fiscalização em nove cidades do Leste e Norte do Estado
BRASIL
Geraldo defende caminhoneiros e pede revisão tributária
ECONOMIA
Petrobras reduz preço da gasolina pelo terceiro dia consecutivo

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Douradense morre em acidente na MS-270
RODOVIAS BLOQUEADAS
Greve dos caminhoneiros pode paralisar indústria em Dourados
GASOLINA A R$ 5
Contra abuso nos preços, força-tarefa autua postos em Dourados
TENTATIVA DE HOMICÍDIO
Rixa antiga teria motivado atentado contra “zóio de gato”