Menu
Busca quinta, 19 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
DOURADOS

Polícia indicia 11 na Cifra Negra e cita propinas de até 15% a vereadores

17 dezembro 2018 - 17h20Por Adriano Moretto e Osvaldo Duarte

A Polícia Civil concluiu e encaminhou à Justiça na semana passada, o inquérito referente à Operação Cifra Negra, desencadeada em Dourados e que investiga esquema de corrupção na Câmara de Vereadores. Onze pessoas acabaram indiciadas pelos crimes de fraude a licitação, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa e organização criminosa.

A ação foi desencadeada em conjunto pela 16ª promotoria de Justiça e o 2º Distrito Policial, no dia 5 de dezembro.

De acordo com o inquérito, as evidências apontam que o grupo corrompeu servidores públicos, inclusive membros do poder legislativo, para facilitar a manutenção do esquema. 

Três vereadores – Idenor Machado (PSDB), Cirilo Ramão (MDB) e Pedro Pepa (DEM) -, o ex-vereador Dirceu Longhi (PT), ex-servidores da Casa Amilton Sainas e Alexandro de Oliveira de Souza e os empresários Denis da Maia, Jaison Coutinho, Franciele Aparecida Vasun e Karina Alves de Almeida, foram alvos da ação.  

Uma outra mulher, que trabalhava em uma das empresas investigadas, também foi indiciada. 

Durante a fase investigativa foram colhidos fortes indícios de que, entre os anos de 2010 e 2018, um grupo de empresas, previamente ajustadas entre si, participou de licitações promovidas pela Câmara.

Um os empresários presos na operação, Denis da Maia, proprietário da Quality Sistemas, confirmou em interrogatório que havia o pagamento de propinas ao Legislativo para manter a prestação do serviço. 

Segundo ele, o valor da propina era de 10% a 15% do contrato. 

Nesse período, segundo apurado pelo Dourados News, era combinado que alguma empresa da organização fosse vencedora, frustrando o caráter competitivo dos procedimentos.

Os três vereadores presos e o ex-vereador Dirceu Longhi, conseguiram habeas corpus e devem deixar a PED (Penitenciária Estadual de Dourados) a qualquer momento. Um dos ex-servidores da Casa, Alexandro de Oliveira de Souza, deixou a prisão na sexta-feira (14/12) após ter acertado acordo de delação. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Alvo da PF, Bezerra põe o cargo de líder do governo no Senado à disposição
CRIME AMBIENTAL
Grupo é multado em quase R$ 300 mil por desmatamento ilegal
QUEIMADAS
MS recebe suporte do Governo Federal para combate aos incêndios
TEMPO
Pancada de chuva não ameniza e ‘calorão’ continua em Dourados
BRASIL
Maia diz que Fundo Eleitoral é necessário para equilibrar campanhas
COETRAE-MS
Comissão para tratar da erradicação do trabalho escravo é instituída em MS
DOURADOS
Seminário sobre suicídio e violência na população LGBTs+ contou com três palestras nesta quinta
MS
Homem é autuado em R$ 107 mil por desmatamento ilegal
BRASIL
Aluno de 14 anos esfaqueia professor em escola na zona leste de SP
SELEÇÃO BRASILEIRA
Tite chama amanhã jogadores para amistosos de outubro

Mais Lidas

DOURADOS
De assaltante frustrado a autor de furto, jovem agora é apontado como assassino frio e cruel
DOURADOS
“Terror”: Empresário foi agredido e ameaçado de morte durante roubo de joias
CRIME BRUTAL
Após matar pai e filho, assassino arrancou cérebro de menor e manteve fogo aceso para queimar corpos
DOURADOS
Interno foge da PED durante trabalho de manutenção