Menu
Busca terça, 19 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221

Polícia apreende caminhão com droga avaliada em R$ 12 milhões

03 junho 2011 - 15h31

A Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) apreendeu, esta madrugada, uma carreta carregada com aproximadamente 27 toneladas de sucatas, na BR-364, região da Agrovila, na Serra de São Vicente. Cerca de 180 quilos divididos em 165 tabletes, entre pasta-base e cocaína pura, estava escondido no assoalho da carroceria do veículo. De acordo com a assessoria de imprensa, a droga está avaliada em mais de R$ 12 milhões.

A carga de sucata seria entregue na cidade de Araçariguana, em São Paulo, mas o destino dos entorpecentes era a capital paulista. No domingo (29 de maio), a Delegacia de Entorpecentes recebeu informação do envio do carregamento da droga e passou a fazer levantamentos. Quando a carga era transportada, o caminhão apresentou problemas mecânicos e foi deixado em uma oficina nas imediações da Escola Agrotécnica Federal de São Vicente.

A organização criminosa, ainda não identificada pela polícia, preparou outro caminhão com a mesma quantidade de droga, e o motorista seguiu viagem até a cidade de Bauru, onde a carga seria entregue em uma empresa. O Departamento de Investigações de Narcóticos (Denarc) foi acionado e interceptou o caminhão com placa de Cuiabá, carregado com 180,7 quilos de pasta-base, na quarta-feira (01.06), em Bauru. A droga também estava escondida sob sucatas e avaliada em R$ 12 milhões.

O motorista, um homem de 45 anos, foi preso em Bauru, pelo Denarc e prestou interrogatório nas investigações que serão compartilhadas com a Delegacia de Entorpecentes de Cuiabá. O motorista é morador do bairro Construmat, em Várzea Grande.

De acordo com a delegada titular da DRE, Cleibe Aparecida de Paula, pelo menos mais quatro pessoas estão sob investigação e poderão ser presas por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Duas empresas também são suspeitas de envolvido com o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. "Normalmente o tráfico de drogas tem se revestido de atividade ilícita. A gente quer chegar a lavagem de dinheiro", afirma da delegada da Polícia Civil de Mato Grosso.

Em Mato Grosso, policiais da DRE realizaram campana durante quatro dias para descobrir se alguém iria resgatar o caminhão. O dono do veículo não apareceu e então a carreta foi consertada e trazida para o pátio do Grupo de Operações Especiais (GOE), em Cuiabá, onde foi retirada parte da sucata e aberto o assoalho do veículos, na manhã desta sexta-feira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
PF prende presidente da CNI, Robson Andrade
FUTEBOL DE BASE
CBF define adversário do Sete na Copa do Brasil Sub-20
DOURADOS
Moto é furtada 30 minutos após dono estacionar em conveniência
OPINIÃO
O meio ambiente e as mazelas da sociedade contemporânea, por Douglas Martins
SAÚDE
Cabelos brancos demandam cuidados específicos?
OPORTUNIDADE
Fundação do Trabalho tem aumento de 51% no número de pessoas encaminhadas para o mercado
MINAS GERAIS
Histíoria e religião: conheça um pouco da cidade de Ouro Preto
CRIME AMBIENTAL
Três são multados por desmatamento e maus-tratos na criação de animais
TRÊS LAGOAS
Sem CNH e bêbado, homem não consegue fazer teste do bafômetro
MODA
Esporte nas ruas: saiba como introduzir as roupas fitness no seu dia a dia

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Motociclista atropela, mata criança de 1 ano em Dourados e foge do local
DOURADOS
Motorista tenta desviar de outro veículo e bate carro em árvore
NOVA ANDRADINA
Mãe de 16 anos mata filha de apenas 21 dias
DOURADOS
Um ano após pedido de demissão, ex-secretário de Délia retorna à prefeitura