Menu
Busca quarta, 15 de agosto de 2018
(67) 9860-3221

Ônibus levava funcionários da Seara e bateu na traseira de caminhão

01 junho 2011 - 10h28

O acidente ocorrido há pouco no prolongamento da Marcelino Pires com a rotária da BR 163. O ônibus é da Viação Netto, placa CPI 9415 e transportava funcionários da Seara Alimentos, sendo estes a maioria moradores de Itaporã , o veículo bateu em um caminhão Deliveri Branco, placa HTC 0196, da empresa Comid Máquinas que levava máquinas agrícolas. O motorista do ônibus foi identificado como sendo Edson Ferreira Sobral

Segundo informou uma vítima a nossa reportagem, o ônibus bateu na traseira do caminhão, onde uma mulher foi arremessada para fora do ônibus e morreu na hora, as vítima ainda não foram identificadas. No local há várias pessoas feridas. Muitas estão sendo transferidas para o Hospital da Vida. Ainda não se sabe informar de quantas pessoas estavam no ônibus.

Equipes do Samu e do Corpo de Bombeiro estão prestando os primeiros socorros aos feridos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ARTIGO
Evolução no judiciário
ROBÓTICA SESI
Clube de Robótica do Sesi prepara crianças para profissões do futuro
AUSTERIDADE
Novo presidente do Paraguai promete combater a impunidade
LAVA JATO
Moro adia interrogatório de Lula no processo envolvendo o sítio de Atibaia
RIBAS DO RIO PARDO
PMA autua empresa pecuarista em R$ 21 mil por exploração ilegal de madeira
GUERRERO NO INTER
Guerrero agradece recepção e sonha com títulos no Inter
16º IINTERDISTRITAL
Funed retorna domingo com mais uma rodada da competição
PRÉ-JOGRAN
Mesa redonda prepara estudantes de Odontologia para Jornada Acadêmica
BRASIL
Sancionada lei que regulamenta uso de dados pessoais
MÉTODO SUPERA
Bem-estar psicológico no processo de envelhecimento normal

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia não descarta crime passional em caso de cabeleireiro morto a facadas
DOURADOS
Motociclista invade a contramão e executa homem no Piratininga
DOURADOS
Homem é encontrado morto dentro de veículo estacionado em acostamento
DOURADOS
Casal é preso por tráfico no João Paulo II após denúncia de populares