Menu
Busca terça, 20 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

Mulher que levou cinco tiros é ouvida pela polícia

25 maio 2011 - 10h43

Ainda internada na Santa Casa de Campo Grande, Patrícia Oliveira Guimarães, 31 anos, prestou seu primeiro depoimento para a polícia depois que seu ex-marido, Márcio Leão Cavalcante, 28 anos, atirou contra ela no dia 14 de maio. Cinco balas explosivas a atingiram em órgãos importantes, mas ela sobreviveu depois de dias em coma.

Por telefone, a reportagem conversou com Patrícia na tarde desta terça-feira (24). Ainda bastante debilitada, ela contou como foi que o ex-marido a atraiu para uma "conversa a sós", que, na verdade, acabou na tentativa de homicídio. Ele disparou cinco tiros que a atingiram em órgãos importantes, entre eles o fígado que ficou praticamente destruído.

Patrícia conta que naquele sábado Márcio foi até a casa de sua avó no Jardim Monumento e foi recebido pelo padrasto dela, Edmilson. Na negativa de que a moça estava na casa, o ex-marido ligou para o celular dela, que também negou estar na residência.

Márcio acabou convencendo Edmilson a conversar com Patrícia e o padrasto acabou a convencendo a conversar com o ex, porém toda a família, inclusive o filho do casal, foi com ela ao encontro de Márcio, que estava em frente à casa.

“Eu senti alguma coisa que não consigo explicar que me segurava dentro de casa. Estava com uma sensação ruim de algo estava para acontecer”, recorda-se.

Quando Patrícia chegou com a família. Márcio disse que podiam deixá-la a sós com ele porque sua intenção era apenas conversar com a moça. “ele disse que eles podiam ficar tranquilos. Que não ia me agredir, só queria conversar, mas eu estava com uma angústia que não sabia explicar”, lembra.

Depois do pedido de Márcio a família entrou na casa, menos o filho do casal. Patrícia detalha que o ex pediu desculpas por tudo de errado que já tinha feito contra ela, inclusive as agressões físicas praticadas três dias antes.

Márcio dentro do carro e Patrícia do lado de fora. Neste momento seu ex-companheiro mandou a criança entrar na casa. Temendo por algo que não sabia exatamente, a moça pediu para que ele saísse do veículo.

Quando ele saiu já foi perguntando se realmente ela não ia aceitá-lo de volta como marido. Ela disse que não. Foi quando o autor saiu do carro e ela rapidamente disse que ia entrar na residência e já voltava.

Quando Patrícia virou as costas Márcio, sem dizer nada, começou a atirar contra ela. Cinco tiros a atingiram. Ela foi socorrida e levada para a Santa Casa onde permanece internada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
PF desarticula esquema de facilitação de entrada de estrangeiros no Brasil
PONTO
Câmara de Dourados implanta biometria para registro de frequência de servidores
BRASIL
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
PROCON
Mais de 20 empresas estarão negociando dívidas com consumidores douradenses no Centro
LADÁRIO
Irmãos são assassinados a tiros após briga entre vizinhos
MATO GROSSO DO SUL
Projeto de Lei proíbe filmar professor em sala de aula sem autorização
TV
Repórter da Globo, Fabíola Andrade nega assédio e diz que colega a procurou
ADOLESCÊNCIA MASCULINA
Por que os meninos adolescentes precisam de um especialista
DOURADOS
Homem que energizou cerca onde menor morreu é preso em flagrante por homicídio
ELEIÇÕES
Após campanha ‘quente’, votação da OAB tem início tranquilo em Dourados

Mais Lidas

DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’
DOIS MESES DEPOIS
Acusados de matar rapaz em Dourados serão apresentados hoje
MARCELO PILOTO
Traficante brasileiro é expulso do Paraguai após matar mulher em cela
VILA SÃO BRÁS
Mulher acorda e flagra ladrão dentro de casa em Dourados