Menu
Busca domingo, 20 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
CORUMBÁ

Mulher que denunciou médico diz que foi abusada em consulta: 'Me senti um lixo'

17 julho 2019 - 22h20Por G1

A jovem de 25 anos que denunciou o médico, que teria cobrado R$1 mil pela cirurgia custeada pelo SUS (Sistema Único de Saúde), de retirada de um pólipo do útero, em Corumbá, disse, em novo relato, que também foi abusada pelo obstetra. "Me senti muito humilhada, um lixo", fala a paciente que prefere não se identificar. Ela disse que fez a denúncia de abuso sexual ao Ministério Público no mesmo dia em que comunicou a cobrança pela cirurgia.

"Eu fui abusada sexualmente, eu me senti muito humilhada, em um momento em que eu estava ali querendo apenas que salvasse a minha vida, que me tirasse daquele momento em que eu estava debilitada."

A paciente relata que o médico, durante um exame de toque, teria feito comentários sobre sua vagina e "olhado com uma cara estranha": "Eu tenho 4 filhas, sempre fui tratada nesses exames com muito respeito, nunca vi um médico fazer exame de toque desse jeito e sem a presença de uma enfermeira", declara.

O abuso teria acontecido na maternidade de Corumbá durante uma consulta. A paciente registrou na noite de terça-feira um novo boletim de ocorrência, porque segundo ela, um carro teria perseguido ela e o marido.

"Eu fiquei nervosa, o carro ficava toda hora dando luz alta eu acho que já com a intenção da gente não conseguir enxergar a placa ou o modelo do carro. Meu esposo tentou trocar de caminho, cortando ruas e o carro continuava encontrando com a gente".

A paciente denunciou esse suposto abuso sexual ao Ministério Público Estadual (MPE) no mesmo dia em que fez a denúncia sobre a cobrança de mil reais feita pelo médico por uma cirurgia que é oferecida de graça pelo SUS.

De acordo com a paciente, ela ainda está fazendo exames para acompanhar o problema que tem no útero, o último diagnóstico mostrou que ela tem varizes uterinas, por causa disso, a cirurgia para a retirada do útero terá que esperar um pouco mais, até que a complicação seja tratada.

Segundo o Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul, a documentação com a denúncia já foi entregue ao conselho e estão sendo analisadas. A Santa Casa de Corumbá informou que aguarda o parecer da Comissão de Ética para dar continuidade ao caso.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Brasil registra 739 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas
POLÍCIA
Adolescente de 17 anos estupra criança de seis em Laguna Carapã
BRASIL
Mourão defende que dados de queimadas passem por 'ajustes e correções'
REGIÃO
Homem descumpre medida protetiva, persegue a ex pela internet e vai preso
BRASIL
Barroso defende trabalho da imprensa no combate à desinformação
DADOS
Pandemia do coronavírus reduz em 50% doações de medula óssea em MS
POLÍCIA
Dois ficam feridos em acidente na MS-134
TURISMO
Governo federal regulamenta turismo de trilhas no Brasil
RIO BRILHANTE
Homem de 56 anos cai de trator e morre atropelado em fazenda
PARANAÍBA
Homem quebra móveis, bate na mulher e vai preso

Mais Lidas

PERIGO POTENCIAL
Vendaval pode atingir Dourados e outras 35 cidades de MS, segundo alerta do Inmet
DOURADOS
Mulher estaciona em vaga preferencial e é xingada por médico
ELEIÇÕES 2020
Convenções chegam ao fim e sete nomes são lançados à prefeitura de Dourados
FRONTEIRA
Estudante morre após procedimento estético em clínica clandestina