Menu
Busca terça, 10 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
CONTRABANDO

MS deve movimentar R$ 352 milhões com cigarros ilegais

12 novembro 2019 - 13h05Por Da Redação

Pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência aponta que o contrabando continua respondendo pela maior parte dos cigarros consumidos no Mato Grosso do Sul: 87% de todos os cigarros que circulam no Estado são contrabandeados do Paraguai. O montante deve movimentar cerca de R$ 352 milhões apenas neste ano.

Esses números representam um recorde histórico da participação do cigarro ilegal no mercado paranaense e pode ser atribuído a três fatores: redução no volume de apreensões, aumento da participação de mercado de cigarros ilegais (nacionais de 0% para 2% e contrabandeados de 82% para 85%) e - apesar do pequeno crescimento - preço médio do cigarro ilegal muito baixo (o mais barato do país).

Segundo o Ibope, o cigarro ilegal no estado passou de R$ 2,59 para R$ 2,82 enquanto o preço mínimo estabelecido pelo governo para o cigarro legal no Brasil é de R$ 5,00.

Para o presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO), Edson Vismona, os dados do Ibope devem ser vistos com bastante atenção, e mostram como o fator financeiro impacta no crescimento do contrabando. "É fundamental reduzir a principal vantagem dos contrabandistas nessa guerra contra o contrabando: a diferença de preços entre os cigarros legais e aqueles trazidos ilegalmente do Paraguai. O atual sistema tributário penaliza principalmente os consumidores das classes C, D e E pois o imposto que incide sobre os produtos premium é exatamente o mesmo dos produtos populares" afirma Vismona.

A importância das ações de repressão e apreensão no enfrentamento do contrabando pode ser vista pelos dados recentes da Receita Federal. Entre janeiro e junho deste ano foram apreendidos 629 milhões de cigarros - 8% menos do que no mesmo período em 2018. O cigarro ainda é o principal produto apreendido no Estado (95%) e isqueiros (0,6%) e relógios (0,22%) seguem na segunda e terceira posição.

Perda do MS com arrecadação em 2019 é de aproximadamente de R$ 205 milhões

O levantamento mostrou que das 10 marcas mais vendidas no Estado, quatro são contrabandeadas e juntas respondem por 84 % do mercado. A campeã de vendas é a ilegal Fox que lidera com 69% de participação. Para se ter uma ideia, se todos os pontos de participação de mercado ilegal fossem convertidos em produto legal seriam gerados apenas em ICMS a arrecadação de R$ 187 milhões e de IPI proveniente do FPE (Fundo de Participação do Estado) cerca de R$ 18 milhões para os cofres estaduais para serem revertidos em saúde, segurança e educação, por exemplo.

Entre os municípios mais afetados pelo contrabando no Estado estão a capital sul-mato-grossense, Corumbá, Dourados, São Gabriel do Oeste, Coxim e Três Lagoas.

"Esta é uma luta muito dura e que deve envolver a coordenação de esforços de autoridades governamentais, forças policiais e de repressão, consumidores, indústria e, claro, das entidades que lutam para a redução do tabagismo no país. Somente desta forma vamos conseguir combater a concorrência desleal e promover uma melhoria do ambiente de negócios no País com melhoria de renda, emprego, saúde pública e segurança para todos os brasileiros" acredita Edson Vismona.

O contrabando no Brasil

O Ibope apontou crescimento no mercado ilegal de cigarros pelo sexto ano consecutivo: 57% de todos os cigarros consumidos no país em 2019 foram ilegais, sendo que 49% foram contrabandeados (principalmente do Paraguai) e 8% foram produzidos por fabricantes nacionais que operam de forma irregular. Com isso, 63,4 bilhões de cigarros ilegais inundaram as cidades brasileiras.

O número deste ano representa um crescimento de 3 pontos percentuais em relação à pesquisa de 2018. Com isso, a arrecadação de impostos do setor será inferior à sonegação causada pela ilegalidade: R$ 11,8 bilhões contra R$ 12,2 bilhões. Esse valor, se revertido em benefícios para a população, poderia ser usado para a construção de 5,9 mil Unidades de Pronto Atendimento, 21 mil Unidades Básicas de Saúde ou 8,6 mil creches.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Homem foi morto pela esposa com facada no peito
LOTE URBANIZADO
Agência suspende licitação para construir 190 bases habitacionais em Dourados
APÓS FESTA OPEN BAR
Acusado de matar menor em Dourados é preso no Mato Grosso após 4 anos
SAÚDE
Estado renova por R$ 4,2 milhões com grupo que gerencia hospital em Dourados
BRASIL
STF pode voltar a discutir hoje compartilhamento de dados da UIF
LEGISLATIVO
Deputados devem apreciar oito matérias durante a Ordem do Dia desta terça-feira
DOURADOS
Em 10 dias, dezembro acumula um quarto da chuva prevista para o mês
VIOLÊNCIA
Homem é assassinado pela esposa em Dourados
TRÂNSITO QUE MATA
Idoso morre cinco dias após ser atropelado em Dourados
ARTIGO
Dourados precisa de um mercado municipal

Mais Lidas

ARQUITETURA & DESIGN
Conheça o portifólio do escritório FA+MC ARQUITETURA e surpreenda com a qualidade e requinte dos nossos projetos!
DOURADOS
Travesti é assaltada por dupla de bicicleta no Centro
ESPORTE
Sul-mato-grossenses destacam-se na Copa Brasil de Wrestling
PARANHOS
Retroescavadeira furtada no Paraná é recuperada em MS