Menu
Busca sábado, 15 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221

Ministro da Justiça regulariza situação de policiais federais

17 dezembro 2003 - 10h53

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, assinou ontem despacho que prevê o apostilamento de 11% do efetivo da Polícia Federal. O ato reconhece a estabilidade dos servidores que trabalhavam sub júdice desde 1993, por terem contestado o concurso realizado naquele ano. Em razão disso dependiam de liminar para se manterem no cargo. Com a assinatura do despacho ministerial, passam a trabalhar com o título de concursados.A decisão abrange delegados, peritos criminais, escrivãos, agentes e papiloscopistas que participaram do concurso realizado em 1993. Thomaz Bastos disse que está satisfeito em concretizar esta ação, prometida na posse do diretor do Departamento da Polícia Federal, Paulo Lacerda."Tivemos muito obstáculos e dificuldades, mas havia desde o começo a intenção de levar adiante este despacho elaborado pelo ministro Miguel Reale Jr.", disse o ministro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Senado
Adicional de insalubridade para gestantes está na pauta do Plenário
ESPORTES
UFC Milwaukee tem duelo top 10 dos leves e três brasileiros em situações distintas
SEU BOLSO
Refis: contribuinte tem até sexta-feira para quitar débito de ICMS com desconto de até 90%
BRASIL
João de Deus vai se entregar, diz defesa
BRASIL
Fazenda defende venda direta de etanol do produtor para os postos
ECONOMIA
Estiagem ocorre em fase crítica da soja no Sul do MS
MS
Dois ficam feridos em acidente na BR-262
BRASIL
Dívida pública é desafio para o Orçamento do país, dizem parlamentares
CAMPO GRANDE
Mulher é presa por tráfico internacional de armas
CAMPO GRANDE
Casal de irmãos é atingido por tiros em frente de casa

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é assassinado a facadas horas após sair da prisão
DOURADOS
Homem morto a facadas foi preso em novembro por tentar atropelar a mulher
DOURADOS
Jovem colide veículo em poste na avenida Marcelino Pires
CRIME AMBIENTAL
Polícia fecha rinha de galo em Dourados e homem é multado em mais de R$ 16 mil