Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2019
(67) 9860-3221
JAPORÃ

Índio de 53 anos é preso com arma na fronteira

13 fevereiro 2019 - 13h50Por Da Redação

Um indígena de 53 anos, morador na localidade indígena conhecida como “Yvi Kathu”, em Japorã, extremo sul do Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai, foi preso na manhã desta quarta-feira (13/2), após uma equipe da Polícia Militar do Município, acompanhada por membros da Capitania da Aldeia Porto Lindo, localizar no interior da residência do homem, uma espingarda artesanal, de calibre 32 e três munições.

Os militares foram averiguar uma denúncia, que dizia que o dono da casa, de posse de uma arma de fogo, estava ameaçando a vizinhança. Ele negou as ameaças, porém, admitiu possuir uma arma.

Diante disso, ele, a arma e três cartuchos, dos quais dois estavam municiados, que foram localizados em uma mochila no interior da residência, foram apresentados na Delegacia de Polícia de Mundo Novo, para as demais providências que o caso requer.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Torcedores urinam em comércios e deixam avenida emporcalhada após comemorações
DOURADOS
Homem é preso após oferecer cocaína a policiais militares
INTERNACIONAL
Presidente palestino diz não confiar no novo plano de paz dos EUA
DOURADOS
Homem encontrado morto no rio Dourados foi deixado no local pelo sobrinho no sábado
DOURADOS
Motociclista morre ao bater na traseira de carreta no Terra Roxa
TELEVISÃO
Elenco decepciona em prova do “MasterChef” e internautas reclamam
CRIME AMBIENTAL
Paranaense é preso com 25 quilos de pescado ilegal em veículo
INTERNACIONAL
Número de mortos em ataques no Sri Lanka sobe para 290
SOLIDARIEDADE
Acadêmicos de Turismo arrecadam doações para refugiados venezuelanos
BENEFÍCIO
Prazo para inscrição no Vale Universidade termina na segunda-feira

Mais Lidas

POLÍCIA
Homem é encontrado morto no Rio Dourados
DOURADOS
Rapaz é ferido com duas facadas e socorrido ao HV
TRAGÉDIA
Casal morre em acidente de moto próximo a Ponta Porã
POLÍCIA
Casal é preso por tráfico, após entrega de crack, no Cachoeirinha