Menu
Busca sábado, 17 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018
MEIO AMBIENTE

Indígena é preso na região de fronteira com rifles e munições ilegais

20 outubro 2017 - 10h59Por Da Redação

Durante fiscalização em uma estrada vicinal na zona rural do município de Bela Vista, localizada na fronteira com o Paraguai, nas proximidades da Vila Damacê, a 45 km da cidade, Policiais Militares Ambientais prenderam no final da tarde desta quinta-feira, dia 19 de outubro, um indígena de 33 anos por porte ilegal de armas e munições.

O infrator caminhava pela na rodovia MS-384 e estava com dois rifles calibre 22 e cinco munições do mesmo calibre. As armas e as munições não possuíam documentação e foram apreendidas. A PMA suspeita que ele praticava caça ilegal na região.

O infrator, residente em Bela Vista, foi preso e encaminhado, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Bela Vista, onde ele foi autuado em flagrante por crime de porte ilegal de arma. A pena para esse crime é de dois a quatro anos de prisão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TUR
MS é um dos melhores categorizados no Mapa do Turismo Brasileiro 2018
RÚSSIA 2018
Embaixadora da Copa do Mundo da Rússia visita sede da CBF
BRASIL
Previdência não será única PEC parada durante intervenção no Rio
RIO BRILHANTE
Jovem tem a casa atingida por tiros após discussão em bar por volume de som
ECONOMIA
Energia: em fevereiro bandeira segue verde para consumidores
CAMPO GRANDE
Carro de luxo com R$ 48 mil em débitos é apreendido em blitz
GRUPO B
Compromisso na Copa Verde faz FFMS alterar data de jogo do Corumbaense
BRASIL
Entenda como foi criado o horário de verão, que termina no domingo
EDUCAÇÃO
Inscrições para o Programa Vale Universidade seguem abertas
SUL DE MS
Homem morre após fugir e capotar veículo carregado com maconha

Mais Lidas

QUADRILHA DESARTICULADA
Sete são presos a caminho de MS com carros roubados
TRÁFICO
Ao ser preso com cigarro de maconha, jovem denuncia "boca" no Itália
MARACAJU
Homem é assassinado brutalmente por adolescentes
DOURADOS
Reunião define critérios para lotação nas escolas da Reme