Menu
Busca terça, 16 de outubro de 2018
(67) 9860-3221
VILA SÃO BRAZ

Homem sofre tentativa de homicídio ao ser atingido por golpe de canivete

29 outubro 2017 - 08h41Por Carlos Ferraz/Osvado Duarte

Márcio Machado Rosa, 42 anos, morador na rua S-11, na Vila São Braz, periferia de Dourados, sofreu tentativa de homicídio por volta das 20h30 deste sábado, dia 28 de outubro, após discussão com o ex-marido da atual esposa.

Segundo informações do Boletim de Ocorrência, Márcio estava em casa com a família, quando o ex-marido da esposa chegou para visitar os filhos, que depois de algum tempo passou a discutir com Márcio e em dado momento o atingiu com um golpe de canivete no pescoço, fugindo em seguida.

Márcio foi socorrido por uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhado para o Hospital da Vida, onde está internado em estado de saúde que inspira cuidados.

A Polícia Civil faz investigações a fim de localizar o auto do atentado, que já foi identificado, mas continua foragido.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SOLIDARIEDADE
Amambai se une na busca por idoso de 86 anos desaparecido
PROSEGUR
Oito brasileiros são condenados por mega-assalto no Paraguai
TRÁFICO
Jovens são flagrados com droga que seria entregue no Guarujá
ELEIÇÕES 2018
Denúncias de fraude em urnas serão registradas on-line
FUTEBOL
STJD nega recurso e Sassá está fora da final da Copa do Brasil
SHOWBIZ
Processado, Eduardo Costa rebate a ex e diz que ela quer se expor
UFGD
Abertas inscrições para 420 vagas em cursos de mestrado e doutorado
DECRETO DOS PORTOS
PF indicia Temer por corrupção, lavagem e organização criminosa
JUSTIÇA
Aérea é condenada a indenizar passageiros por malas danificadas
ELEIÇÕES 2018
Reinaldo vai ao TRE, que propõe campanha sobre erros na urna

Mais Lidas

DOURADOS
Família busca notícias de mulher que abandonou carro e embarcou na rodoviária
JARDIM MONTE LÍBANO
Policiais douradenses são presos por assalto a família
DOIS DIAS DEPOIS
Servidora pública é encontrada nos fundos de residência que estava para alugar
DOURADOS
Cinco anos após crime, acusados pela morte de vendedor douradense vão a júri popular