Menu
Busca segunda, 19 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
CAARAPÓ

Homem é preso por tráfico internacional de munições

10 novembro 2018 - 08h15Por Da Redação

Homem que não teve o nome divulgado foi preso por volta das 17h20 de sexta-feira (9/11) em Caarapó, acusado por tráfico internacional de munições. Ele acabou flagrado por uma equipe da Polícia Militar.

De acordo com o boletim de ocorrências, os militares avistaram um veículo estacionado no acostamento da MS-156, levantando suspeitas e motivando uma averiguação.

Durante a abordagem foi constatado que o condutor, morador de Cristalina, trazia produtos contrabandeados do Paraguai, como pneus e cigarros.

A equipe continuou com os procedimentos de averiguação e localizou escondidos em vários locais do veículo diversas munições de calibres variados, entre 22, .380, 12 e .357.

O material totalizou 525 munições que foram encaminhadas juntamente com o autor do crime e os demais ilícitos constatados à delegacia de Polícia Federal em Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Pastoral Universitária da Unigran celebram os sacramentos do batismo e 1ª Eucaristia
DOURADOS
Hemocentro atende em horário diferenciado no próximo sábado
TRÂNSITO
Mudança: Rua Manoel Santiago passará a ser mão única até o Parque Alvorada
JOGOS ESCOLARES
Delegação de MS encerra 1ª fase dos JEJ com 10 medalhas e dois títulos inéditos
CAMPO GRANDE
Identificadas mulheres mortas em acidente na BR-060
BRASIL
Publicada exoneração de Sergio Moro no Diário Oficial da União
DOURADOS
Força-tarefa reúne 100 pessoas e faz limpeza na região central após vendaval
FAMOSOS
Grávida, Sabrina Sato posa de biquíni ao lado do marido
REGIÃO
Moradores acionam PMA e realiza vistoria no Rio da Prata
SAÚDE
“Dourados Azul” segue tem programação nos bairros e distritos

Mais Lidas

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados
DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’