Menu
Busca quinta, 20 de junho de 2019
(67) 9860-3221
ALDEIA BORORÓ

Homem é esfaqueado após bater na mãe e irmãs

11 outubro 2017 - 08h45Por Adriano Moretto e Osvaldo Duarte

Vanilton Alves Medina, 25, foi ferido com golpes de faca após agredir a mãe e duas irmãs na Aldeia Bororó, Reserva Indígena de Dourados, no final da tarde de terça-feira (10). 

De acordo com as informações da ocorrência, ele estava completamente embriagado na casa onde reside e começou a discutir. 

Em seguida, agrediu a mãe e uma das irmãs, quando a outra mulher, identificada como Cilene, tentou conversar com ele e acabou apanhando.

Para se defender, conforme depoimento dela à polícia, pegou uma faca e atingiu o irmão na barriga. Ele foi encaminhado por equipe da saúde indígena e entregue ao Corpo de Bombeiros na MS-156, para ser internado no Hospital da Vida em estado grave.

Levada ao 1º Distrito Policial, Cilene prestou depoimento e foi liberada.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
De topless, Dani Calabresa curte passeio em praia: "sereiando"
JUSTIÇA
Acusada de matar cunhado por motivo torpe é condenada a 16 anos
ECONOMIA
Interessados em receber precatórios têm até dia 28 para fazer acordo
UNIGRAN
Show à parte, banheiro do quarto infantil impressiona pela riqueza de detalhes
MUDANÇA
Presidente dos Correios decide sair após Bolsonaro dizer que iria demiti-lo
CAMPO GRANDE
Casal briga dentro de carro e confusão termina em acidente
FUTEBOL
CBF define datas e horários dos jogos das quartas da Copa do Brasil
TERRA SEM LEI
Comerciante executado na fronteira teria arrendado terra do narcotráfico
PRAZO
Última semana de inscrição do Concurso de Estagiário MPE/MS
DOURADOS
Adolescente é atropelado, sofre traumatismo e corre risco de morte

Mais Lidas

DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
PARAGUAI
Homem escapa de sequestro, mas acaba executado por pistoleiros em posto
FATALIDADE
Corpo de douradense é encontrado no rio Aquidauana
RESERVA INDÍGENA
Dois são presos suspeitos pelas mortes de tio e sobrinho em Dourados