Menu
Busca sexta, 17 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
HAYEL BON FAKER

Gaúcho é preso com maconha e diz ter sido vítima de armação

29 setembro 2017 - 07h52Por Adriano Moretto e Osvaldo Duarte

Evandro Hoeveier de Quadros, 28, morador em Passo Fundo (RS), foi preso na tarde de quinta-feira (28) em Dourados acusado por tráfico de drogas. Com ele, policiais militares do Canil encontraram bolsa contendo tabletes de maconha.


A abordagem ocorreu na avenida Hayel Bon Faker, próximo ao Trevo da Bandeira.


Conforme o boletim de ocorrência, o rapaz estava no interior de ônibus que saiu de Ponta Porã com destino a Campo Grande.


Durante vistoria os policiais encontraram bolsa contendo cinco tabletes de maconha, totalizando 4,5 quilos.

Questionado, disse ter viajado até Ponta Porã para visitar amigo e não sabe quem poderia ter colocado a droga em sua mochila. 


Encaminhado ao 1º Distrito Policial, autuado em flagrante pelo tráfico de drogas. 

 


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUUUU!!
Giovanna Ewbank exibe bumbum e impressiona fãs com biquíni cavado
MATO GROSSO DO SUL
Cassems aparece no ranking das melhores e maiores empresa do Brasil pelo 10º ano consecutivo
INDÚSTRIA 4.0
Realidade aumentada é alternativa para aumentar produtividade do trabalhador
ELEIÇÕES 2018
Comitê da ONU pede que Lula participe de eleição
EDUCAÇÃO
Capacitação para quem atuará no Enem em MS acontece amanhã
PANTANAL
Acesso à MS-228 entre Lampião Aceso e MS-184 é liberado parcialmente
ECONOMIA
Seguradora lança programa de emprego para beneficiários do DPVAT
ELEIÇÕES 2018
TSE nega novo pedido de Lula para participar de debate na TV
COTAÇÃO
Dólar sobe e termina a semana acima de R$ 3,90
CONTRABANDO
PM apreende carga de cigarros e volume de apreensões bate recorde no ano

Mais Lidas

DOURADOS
Madrasta de criança morta é autuada por homicídio
DOURADOS
Além da madrasta, delegado autua o pai e ambos responderão pela morte de criança
DOURADOS
Criança de 1 ano teve trauma no tórax e laceração hepática
DOURADOS
Defesa questiona "condenação social" e diz que pai de criança não tem ligação com morte