Menu
Busca terça, 23 de outubro de 2018
(67) 9860-3221
ABUSO SEXUAL

Funcionário de estatal do DF é preso por abusar de sobrinhas e filmar estupros

10 agosto 2018 - 12h50Por G 1

Um funcionário da Novacap – estatal do Distrito Federal que cuida da manutenção da cidade – foi preso nesta sexta-feira (10) por pedofilia e estupro de vulnerável contra integrantes da própria família, como sobrinhas.

O homem, de 50 anos, é solteiro, morava com a mãe em Ceilândia e praticou os abusos por pelo menos oito anos, de acordo com a investigação. Ao menos sete vítimas foram identificadas.

Na casa dele, foi encontrado um estúdio de fotografia para a gravação de filmes e fotos das crianças. Segundo a Polícia Civil, o material pode ter sido divulgados para sites russos e europeus.

Para atrair as adolescentes, ele dizia fazer perfuração de piercing e brincos. Com crianças, usava doces e brincadeiras. Na casa dele, foram encontrados doces, bonecas, pula-pula e uma piscina inflável.

Em frente ao sobrado onde morava, funciona uma escola. De acordo com o delegado Ricardo Bispo, existe a suspeita de ele se aproveitar da localização para filmar as crianças. Segundo a polícia, a investigação vai continuar para verificar se há outras vítimas – inclusive alunas da escola.

Relatos

A sobrinha do suspeito, de 18 anos, foi abusada dos 8 aos 16 anos. Após suspeitar que ele continuava abusando de outras meninas, ela decidiu denunciar o tio na delegacia do P Norte, em Ceilândia, em 23 de julho.

A irmã desta vítima também o denunciou. Ela contou que começou ser abusada quando tinha 9 anos. Em 2016, a adolescente decidiu relatar tudo para mãe, irmã do suspeito.

Após saber do caso, ela cobrou do irmão uma pensão de R$ 600 – seriam R$ 500 pelo abuso da filha mais velha e R$ 100 reais pelo abuso da menor delas. Segundo a polícia, a mãe das meninas disse em depoimento que tomou essa atitude para preservar a avó delas.

Prisão

O servidor está preso temporariamente por 30 dias e deve cumprir pena pelos crimes de estupro de vulnerável, com agravante na lei Maria da Penha – porque as vítimas são da família –, e o de armazenar e divulgar material com crianças. Por cada ato, pode cumprir de 8 a 15 anos de prisão.

Em depoimento, o auxiliar técnico da Novacap disse que reconhecia a doença e que estava fazendo tratamento, mas que ainda não tinha surtido efeito. Em depoimento, a mãe dele afirmou que desconhecia qualquer ato do filho.

Em nota enviada à imprensa, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) afirmou que ainda não foi comunicada oficialmente da prisão do servidor. "A Companhia lamenta o fato e esclarece que repudia todo tipo de violência. A Novacap irá colaborar com as investigações, caso seja demandada", escreveu.

Doença

A pedofilia está entre as doenças classificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) entre os transtornos da preferência sexual.

Pedófilos são pessoas adultas (homens e mulheres) que têm preferência sexual por crianças – meninas ou meninos - do mesmo sexo ou de sexo diferente, geralmente pré-púberes (que ainda não atingiram a puberdade) ou no início da puberdade, de acordo com a OMS.

O Código Penal considera crime a relação sexual ou ato libidinoso (todo ato de satisfação do desejo, ou apetite sexual da pessoa) praticado por adulto com criança ou adolescente menor de 14 anos.

Conforme o artigo 241-B do ECA é considerado crime, inclusive, o ato de "adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente".

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Talitha Morete, repórter do "Mais Você", exibe boa forma em praia carioca
ANHANGUERA
Palestra do BNDES chega a Dourados na próxima quarta-feira
FRONTEIRA
Dois são presos acusados de invadirem agência de cooperativa de crédito
RURAL
Produtores de MS já plantaram mais da metade da nova safra de soja
PARAGUAI
Homem sofre atentado a tiros e morre a caminho do hospital
PRÁTICA ABUSIVA
Tim é multada em R$ 50 milhões por "derrubada" de chamadas
EDUCAÇÃO
Professor apresenta projetos de pesquisa da UEMS em Nova York
IMBRÓGLIO
O que se sabe sobre a troca de tiros entre policiais de Minas e São Paulo
UFGD
Estudantes de Artes Cênicas convidam para 1ª Mostra NAC
CONCURSO
Marinha abre inscrições para cerca de 400 vagas a oficiais temporários

Mais Lidas

OPERAÇÃO SATURAÇÃO
Megaoperação cumpre dezenas de mandados de prisão em Dourados
DOURADOS
Ação contou com apoio de 4 delegacias da Capital e cumpriu mais de 40 mandados de prisão
DOURADOS
Dupla é presa suspeita de pelo menos 30 furtos em comércios
SIDROLÂNDIA
Homem é preso em Dourados pela morte de idoso em assentamento