Menu
Busca quarta, 12 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
CRIME AMBIENTAL

Fazendeiro é multado em R$ 2,7 mil por depósito ilegal de madeira

06 dezembro 2018 - 18h50Por Da Redação

Durante fiscalização no município de Paranaíba, Policiais Militares Ambientais de Cassilândia autuaram nesta quarta-feira, dia 05 de dezembro, um fazendeiro por ter em depósito madeira ilegal. A madeira serrada e desvitalizada das espécies faveiro e angico, em forma de tábuas e caibros, que totalizou 8,76 m³, foi apreendida.

O fazendeiro informou que possuía uma serraria móvel e adquiria a madeira em propriedades rurais para desdobrá-las, ficando com parte para ser utilizada em sua propriedade. Ele não possuía o Documento de Origem Florestal (DOF), que é o documento ambiental para o transporte e armazenamento de qualquer produto vegetal nativo.

O infrator de 53 anos, residente em Paranaíba, foi autuado administrativamente e multado em R$ 2.700,00 e responderá por crime ambiental de depósito ilegal de madeira. A pena é de seis meses a um ano de detenção.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Glenda Kozlowski coloca o bronzeado em dia no Rio de Janeiro
CULTURA
Cineclube UFGD encerra 2018 com o filme Feliz Natal
CORRUPÇÃO
Desembargadora Tânia Borges é alvo de novo processo no CNJ
PETRECHO PROÍBIDO
Ambiental apreende 200 metros de redes de pesca no Rio Paraguai
AEM/MS
Agência realiza fiscalização de brinquedos para o Natal em Dourados
CRIME AMBIENTAL
Dois são autuados com capivara que tinham acabado de abater
QUASE
Avião agrícola cai em lavoura e fica destruído; piloto ficou ferido
PROCESSO SELETIVO
Sesc abre vagas de professor temporário com salários de R$ 4,9 mil
BORORÓ
Adolescente morre afogado quando se banhava com amigos em lagoa
PRIVILÉGIO
Comissão da Câmara aprova restrição de foro a chefes dos três Poderes

Mais Lidas

DOURADOS
Contador e esposa são presos na segunda fase da Operação Pregão
DOURADOS
Polícia prende acusado de agredir e esfaquear idosa em assalto
TRAGÉDIA
Neto matou avó com duas facadas nas costas
TRAGÉDIA EM ITAPORÃ
Antes de assassinato, menor discutiu com a avó porque queria vir para Dourados