Menu
Busca quarta, 17 de outubro de 2018
(67) 9860-3221

Ex-PM é preso na fronteira com meia tonelada de maconha

09 junho 2011 - 06h47

Policiais da Força Nacional prenderam nesta quarta-feira, às 16h15, um ex-soldado da Polícia Militar de Goiás com 516 quilos de maconha. Ele foi preso no posto fiscal do Pacuri, na BR-463, próximo à cidade de Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai.

A droga estava em uma caminhonete GM/S-10, cabine dupla, com placas de Itaporã, dirigida pelo ex-soldado, de 41 anos. O entorpecente estava escondido na carroceria e no banco traseiro do veículo.

O ex-soldado afirmou à polícia que levaria a droga para Campo Grande. A prisão e apreensão da droga foram feitas durante a Operação Sentinela em Mato Grosso do Sul.

Para piorar a situação, o veículo havia sido furtado em Goiás. O ex-PM, que não teve o nome divulgado, foi levado juntamento com droga eo veículo para a Delegacia da Polícia Federal de Ponta Porã.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REPAROS
Sites do governo do estado foram restabelecidos após problemas técnicos
PANTANAL
Briga por ração de gado termina em assassinato em fazenda
POLÍCIA
Operação Hipster apreende comprimidos de ecstasy em vários estados
HOMENAGEM
Plenário do Tribunal do Júri de Fátima do Sul terá nome de servidor
EDUCAÇÃO
MEC libera R$ 2 milhões para universidades e institutos federais do MS
PÂNICO
Menino entra armado e dispara dentro de escola na Capital
ECONOMIA
Dólar fecha o dia em queda de 1,04%, o menos valor desde 25 de maio
MATO GROSSO DO SUL
STJ adia para dia 24 julgamento de arquivamento de inquérito contra governador
BRASIL
Senado aprova MP que cria cargos no Ministério da Segurança Pública
CRIME AMBIENTAL
Trio é detido e multado em R$ 15 mil por pesca predatória

Mais Lidas

DOIS DIAS DEPOIS
Servidora pública é encontrada nos fundos de residência que estava para alugar
DOURADOS
Cinco anos após crime, acusados pela morte de vendedor douradense vão a júri popular
CENAS DE CINEMA
Perseguição e troca de tiros termina com veículos recuperados em Dourados
DOURADOS
Familiares continuam na busca por mulher desaparecida e criticam falsos alertas