Menu
Busca sexta, 17 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
VIOLÊNCIA

Estudo aponta queda no número de mortes violentas em MS

10 agosto 2018 - 06h02Por Da Redação

O número de mortes violentas caiu em Mato Grosso do Sul no comparativo entre 2016 e 2017. Os dados são da 12ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado ontem e que retrata a criminalidade em todo o Brasil. 

De acordo com o estudo, há dois anos foram registrados 622 casos em todo o território sul-mato-grossense, contra 565 no ano passado, queda de 10,2% durante esse período.

Os dados colocam o Estado na 23ª colocação entre as unidades da federação, com taxa de 20,8 mortes do tipo para cada grupo de 100 mil habitantes. 

Em todo o país a quantidade de casos violentos que resultaram em óbito é de 63.880, o maior número de homicídios da história recente do país. 

Os dados indicam que foram assassinadas 175 pessoas por dia, registrando elevação de 2,9% em comparação a 2016. A taxa é de 30,8 mortes para cada 100 mil habitantes.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROJETO
Policiais do Choque poderão ter adicional de especialização em MS
NOVA ANDRADINA
Mulher é presa por esfaquear marido após discussão
BRASIL
Pesquisa indica que 16 milhões de brasileiros vivem sem nenhum dente
DOURADOS
Jovem é assaltada por dupla armada no Jardim Paulista
DOURADOS
Polícia flagra traficante com maconha e cocaína dentro de carro
BRASIL
Selecionados do Fies com inscrição postergada devem completar dados
ACIDENTE
Veículo capota e mulher morre ao ser lançada para fora
DOURADOS
À espera da audiência de custódia, envolvidos em morte de criança permanecem em delegacia
SELEÇÃO PÓS-COPA
Tite divulga lista de convocados nesta sexta-feira
TEMPO
Sexta-feira será de sol em Dourados e em todo o MS

Mais Lidas

DOURADOS
Madrasta de criança morta é autuada por homicídio
DOURADOS
Além da madrasta, delegado autua o pai e ambos responderão pela morte de criança
DOURADOS
Criança de 1 ano teve trauma no tórax e laceração hepática
DOURADOS
Criança possuía lesões na cabeça e pescoço e polícia investiga o caso