Menu
Busca quinta, 09 de abril de 2020
(67) 9860-3221
PARAGUAI

Esposa de delegado, fiscal do MP deixa investigações sobre fuga na fronteira

24 janeiro 2020 - 12h20Por Vinicios Araújo, com ABC Color

A fiscal do Ministério Público do Paraguai Reinalda Palácios, deixou as investigações sobre a fuga em massa de 75 presos na Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, devido a sua relação familiar com o comandante da 3ª Delegacia de Polícia, que cobre o perímetro do presídio da cidade paraguaia. Ela é esposa de Juan José Ortiz.

A decisão ocorreu após as suspeitas de que policiais tenham favorecido a fuga dos detentos. Os fugitivos são considerados membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

À rádio paraguaia ABC Cardinal, Reinalda contou que desde 21 de janeiro não faz mais parte da equipe de trabalho do promotor que investiga a fuga. 

“Eu intervi no caso da fuga porque estava de plantão. Agora eu sou coadjuvante, ou seja, faço tarefas secundárias ”, explicou.

Ela relatou que estava no domingo (19/1) de manhã cobrindo as dez unidades que o Ministério Público fiscaliza em Pedro Juan Caballero e lamentou ter coincidido com o expediente do marido. 

“O escritório de Pedro Juan possui sete unidades, mais três unidades especializadas. Existem 10 unidades, eu era responsável por essas 10 unidades. A carga de trabalho é muito grande e você só faz o que precisa fazer ”, disse ele.

Em relação ao marido, ela disse que ele é "calmo", mas preocupado com publicações jornalísticas. Ela também contou que o fato afeta a família, mesmo tendo certeza de que fez bem o seu trabalho.

“Quanto a minha intervenção, estou calma. Fiz tudo ao meu alcance. Quando sua vida particular é tocada, não para de afetá-lo. Estou sujeita aos meus superiores e tenho certeza de que meu marido estará sujeito às autoridades. Agora, como o promotor precisa fazer uma investigação objetiva, não se pode descartar que eventualmente haverá cumplicidade nos órgãos policiais. Eu acho que deveria partir, mas essa é a minha opinião. Lógico que, em uma situação como essa, a polícia da área também seja investigada, porque é um conflito importante”, concluiu.

FORAGIDOS RECUPERADOS

Dos 75 foragidos, pelo menos sete já foram capturados. As polícias paraguaia e brasileira estão unidas em uma megaoperação na fronteira. No domingo (19/1), os presos encarcerados na ala destinada a membros do PCC conseguiram sair da penitenciária sem qualquer resistência policial.

A Justiça do Paraguai investiga agentes suspeitos de terem facilitado a fuga.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÁFICO
Falso casal é preso com maconha que seria entregue em Dourados
DOURADOS
Polícia Penal flagra drogas e celulares na PED
BRASIL
Registro para vender produtos de cannabis pode ser pedido online
DOURADOS
Paciente confirmado com Covid-19 hoje já estava isolado e terminou quarentena
CORUMBÁ
MP dá 48h para bancos e lotéricas adotarem medidas de prevenção ao coronavírus
AGRONEGÓCIO
China comprou 84% da soja exportada por Mato Grosso do Sul em março
COVID-19
Dourados confirma mais um caso de coronavírus e Estado chega a 89
DOURADOS
Vacinação para idosos terá distribuição de senhas e ordenamento no trânsito
BR-163
Homem morre em hospital de Dourados após bater moto na traseira de carreta
AGRO
Conab estima produção superior a 250 milhões de toneladas mesmo em período de pandemia

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tenta desviar de buraco, é atropelada por carreta e morre
DOURADOS
Assassinos de homem no Parque das Nações roubaram celular de testemunha
DOURADOS
Na volta ao atendimento, populares formam filas longas em frente a agências bancárias
DOURADOS
Mulher morta em acidente cursava pedagogia e terá corpo levado a Naviraí