Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
CRIMINOSOS

‘Escritório’ da falsificação: Preso tinha contratos com grupo de estelionatários

19 outubro 2019 - 17h00Por Da Redação

Thalisson Gonçalves Aureliano, 28 anos, preso nesta sexta-feira, dia 18 de outubro, com um verdadeiro maquinário de falsificação de documentos no bairro Rita Vieira, em Campo Grande, também faz parte da organização criminosa, presa horas depois na Capital. Segundo o site Midiamax, todos tinham funções divididas, sendo que Thalisson era quem ajudava na falsificação dos documentos, sob o comando de Júnior, o líder do grupo, que ainda não foi localizado.

Na casa onde Thalison foi preso, além de munições calibre 9mm e carregador de pistola, também foram apreendidos computador, copiadora, oito cédulas de identidade já falsificadas e petrechos para realizar a falsificação. Entre os itens estão acetona, cotonete, etiqueta transparente e papel carta. Ainda foi apreendido um pendrive, um celular de propriedade do autor, cartões de loja de departamento, fotos 3×4 de várias pessoas, contratos e nota fiscal.

A organização era chefiada por Júnior, sendo que Leonardo de Almeida era responsável por captar, na maior parte mulheres, para fazerem as compras e financiamentos em lojas da Capital e também como trabalha em uma empresa de TV a cabo, conseguia os nomes limpos com base em dados do sistema da empresa. Rafael Márcio de Souza era quem fazia o transporte dessas pessoas no local onde era realizada a falsificação por Júnior e depois, até o local onde seria cometido o crime.

A organização criminosa foi presa na noite desta sexta-feira, poucas horas depois da prisão de Thalison, após o proprietário de uma das lojas descobrir o golpe. Previamente, o cadastro foi aprovado para uma mulher, sendo um financiamento de uma bicicleta elétrica avaliada em R$ 8.820,00, valor que seria dividido em 36 parcelas. Desconfiado, o proprietário consultou no sistema e encontrou o erro: a foto do documento apresentado não batia com a pessoa que foi até a loja.

Antes a essa tentativa, essa mulher já teria tentado realizar compras em shoppings da Capital, mas todos os créditos foram negados. Ela foi presa pelo crime de tentativa de estelionato.

Rafael já pagou a fiança de R$ 3 mil e deve ser liberado ainda neste sábado (19). Também foi arbitrada fiança para os outros presos no mesmo valor.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAN BADO
Testemunhas escutam tiros e encontram homem executado na fronteira
IMORTAL
Sul-maro-grossense é indicado para Academia Brasileira de Educação Física
BODOQUENA
Homem é preso acusado de estuprar a filha da enteada
CESSÃO ONEROSA
Municípios vão receber dinheiro do leilão do pré-sal até 27 de dezembro
CAPITAL
Responsável por atropelamento com morte se apresenta e fica livre
UEMS
Inscrições ao Mestrado Acadêmico em Letras terminam na próxima semana
CAPITAL
Mulher joga copo de vidro na testa de ex-marido após crise de ciúmes
PROTESTOS
fronteira do Brasil com Bolívia em Corumbá é reaberta após 21 dias
AQUIDAUANA
Pai denuncia escola após filho ser impedido de usar banheiro e defecar na roupa
JUSTIÇA
Concessionária deve indenizar cliente por emplacamento incorreto

Mais Lidas

DOURADOS
Encontrado morto na PED dividia cela com 18 internos em ala comandada por facção
TRÂNSITO
Bêbado invade preferencial e deixa família ferida em Dourados
ENCOMENDADA
Quadrilha desarticulada tinha ordem de facção para roubar seis motos em Dourados
PURIFICAÇÃO
Preso, ex-secretário de Saúde é exonerado do cargo de coordenador do Samu