Menu
Busca segunda, 17 de junho de 2019
(67) 9860-3221
MS-270

Caminhão possuía 84 fardos de maconha e droga ultrapassa 1,6 tonelada

22 maio 2019 - 17h05Por Gizele Almeida

A maconha apreendida no início da tarde desta quarta-feira (22), na região do Assentamento Itamarati, MS- 270 totalizou 1.649 kg. O caminhão foi identificado por meio do trabalho do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e encaminhado para a Defron (Delegacia de Repressão dos Crimes de Fronteira). 

A droga terminou de ser contabilizada há pouco. O caminhão possuía 84 fardos de maconha.

Conforme mostrado pelo Dourados News, Amarildo Bortolozo, 35, morador no Assentamento Itamarati, era o condutor do veículo, foragido da justiça, e foi preso. Carlos Gilson Ratier, 51 e Tiago de Freitas Toneli, 35, ambos moradores em Ponta Porã, foram presos por atuarem como batedores da droga

Equipe do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) realizava fiscalização de rotina na MS-270, região do Assentamento Itamarati, quando deu ordem de parada ao condutor de um veículo Fiat Uno, cor branca, placas de Uberaba-MG. 

O veículo era conduzido por Carlos que tinha Tiago como carona. Questionados sobre os motivos da viagem, ambos ficaram nervosos e não souberam explicar. 

Logo na sequência, o caminhão, modelo Cargo, cor preta, placas de São Paulo, foi parado e a polícia levantou suspeitas de ligação entre o trio. 

Em análises, foi constatado que a dupla que seguia no Fiat Uno atuava como batedor do caminhão. Inclusive no Fiat foram encontrados dois comunicadores, espécie de rádio amador. 

No caminhão, centenas de tabletes de maconhas eram encobertas apenas com uma lona.

Foi constatado que Amarildo, é foragido da justiça de Ponta Porã pelo crime de tráfico de drogas. Ele disse que receberia pelo crime o valor de R$ 30 mil. Sobre o destino da droga, ele não soube informar ao certo e disse que seria Chapadão do Sul- MS ou Chapadão do Céu- GO. 

Tiago e Carlos disse que receberiam R$ 2 mil cada para acompanhar Amarildo até Itaporã, com a função de indicar o caminho “por dentro” do Assentamento Itamarati. Eles trabalham como publicitários em Ponta Porã. 
O trio foi preso por tráfico de drogas. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Luísa Sonza se esquiva sobre saúde de Whindersson em encontro com a imprensa
BRASÍLIA
Conselho de Comunicação analisa pacote anticrime e liberdade de imprensa
CULTURA
Festival traz a Bonito espetáculos de dança, Bossa Nova e performances contemporâneas
POLÍCIA
Bolivianos tentam passar pela fronteira com cocaína e acabam presos
INTERNACIONAL
Apagão atinge 47,4 milhões de pessoas na Argentina e no Uruguai
ESPORTE
Com página virada, Seleção Feminina faz primeiro treino em Lille
ASSALTO
Pastor marido de deputada federal é executado no Rio
CAMPO GRANDE
Arrastão e pancadaria em saída de festa termina com 6 adolescentes na delegacia
POLÍTICA
Presidente do BNDES pede demissão após críticas de Bolsonaro
SAÚDE
Em agosto, Governo do Estado e Hospital Regional reativam serviço de cirurgias bariátricas

Mais Lidas

POLÊMICA
Dono da Havan manda “recado” a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados
DOURADOS
Jovem é preso com arma de fogo após disparar e errar tiros contra desafeto da mãe
CARUMBÉ
Morto em colisão frontal contra caminhão tinha 58 anos
DOURADOS
Polícia suspeita que grupo tenha assassinado tio e sobrinho na aldeia