Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
MS

DOF prende homem que levaria droga para São Paulo

25 maio 2019 - 08h41Por Da redação


Na madrugada deste sábado (25), policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) flagraram ação de tráfico de drogas, na região de Brasilândia. Robson Alves de Souza, 31, foi preso. 

Equipe do DOF realizava fiscalização na região quando abordou um Fiat Siena, cor cinza, placas de Campo Grande. O condutor do carro quando foi questionado sobre o motivo da viagem não sabia informar. 

Durante análises, policiais encontraram 75 volumes prensados  de maconha. Após pesada a droga totalizou 95 kg. 

Após constatado o transporte do entorpecente, o homem mudou sua a versão e disse que foi contratado para levar a droga, de Campo Grande até Bauru (SP).

A ocorrência foi registrada e entregue na Delegacia de Polícia Civil de Brasilândia.  

Robson foi preso por tráfico de drogas.  

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Bêbado é preso após bater carro e derrubar muro
ESTADO
Secretaria de Estado de Saúde divulga horário de funcionamento das unidades vinculadas
DOURADOS
Associação Comercial abre inscrições para concurso de fotografia
ESTADO
Lei que concede desconto a mutuários da Agehab na quitação de dívidas é sancionada
BRASIL
Auditor fiscal José Barroso Tostes Neto é novo secretário da Receita
DOURADOS
Programação da semana da árvore segue até domingo
BRASIL
Senador Nelsinho Trad participará da assembleia da ONU nos EUA
AQUIDAUANA
Homem é multado em R$ 5 mil por incêndio para limpeza de terreno no perímetro urbano
BARBÁRIE
Após matar criança afogada, pai ligou para ex e inventou sequestro
INCÊNDIOS
Com reforço dos bombeiros do DF combate às queimadas no Estado será intensificado

Mais Lidas

POLÍCIA
PRF apreende caminhonete com cerca de 3 toneladas de maconha
DOURADOS
Polícia fecha “boca do Matrix” e prende acusado de vários furtos no Centro
DOURADOS
Justiça concede liberdade a mulher que liderava quadrilha presa com 1t de maconha
DOURADOS
Preso que fugiu da PED realizava serviço com outros 10 internos