Menu
Busca sábado, 19 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
POLÍCIA

Civil alerta quanto a golpes de estelionato em Dourados

03 outubro 2017 - 17h05Por Gizele Almeida

Bandidos atuam com diversos golpes na intenção de “arrancar” dinheiro da população e uma situação destas foi registrada nesta segunda-feira (02), em Dourados. O “golpe do acidente/ ou do guincho” fez com que uma mulher de 44 anos perdesse cerca de R$ 3 mil em dinheiro após uma ligação fajuta.

Conforme explicou o delegado regional Lupérsio Degerone, a vítima recebeu o telefonema do criminoso que se passou por um sobrinho e pediu que ela depositasse um valor pois, o carro havia quebrado em viagem. 

“O bandido se passou por familiar e disse que estava indo visitar a ‘tia’ e o carro quebrou, usou a alegação de que o valor tinha que ser de imediato transferido por conta do guincho se não, ele não ia ser liberado para seguir viagem e assim obteve o depósito”, contou. 

Ele explica que o golpista passou dados que seriam da seguradora para que fosse realizado um depósito no valor de R$ 2.980, o que foi feito pela vítima por volta das 15h. Logo mais, às 17h, recebeu outra ligação com a informação de que o valor solicitado anteriormente estava errado e pediu mais R$ 3,5 mil. 

A mulher disse então que não poderia fazer outra transferência, pois, o banco estava fechado e ela já tinha ultrapassado o valor para transferência no caixa eletrônico. Após isso, ligou para o sobrinho ‘verdadeiro’ e constatou que o fato era inverídico. 

O delegado destaca que a checagem dos fatos tem que acontecer antes do depósito. 

“A pessoa tem que desligar o telefone, confirmar com quem o outro está dizendo ser sobre o assunto e então tomar alguma medida”, conta. 

O mais comum “alvo” desse tipo de ação são os idosos, conforme o delegado, pois costumam se abalar mais e agir na “inocência”. No entanto, todos devem estar em alerta pois, podem receber as ligações. 

Outros formas dos bandidos agirem para estelionato via telefone, são os golpes do sequestro e do troco. 
Degerone cita que, embora não com frequência, estas ações acontecem em Dourados. 

No primeiro, o bandido afirma estar com algum ente da família e pede dinheiro para liberação, o que imita um sequestro, mas na verdade, a suposta pessoa não corre riscos. 

Na segunda ação, ocorre a falsa compra de produtos, com depósito do valor dos mesmos em envelope vazio. Após isso, é feito o pedido de troco, por haver ‘engano’ com o valor e com isso o golpe. 

“Por exemplo, afirma-se que a secretária depositou R$ 3 mil quando na verdade a compra daria R$ 1,5 e pede-se o troco, o que é feito pela vítima que só depois poderá verificar que o envelope estava vazio”, explica. 

Em todos os casos, Degerone afirma que é preciso buscar constatar os fatos para posteriores ações. Caso haja dúvidas, é possível contatar a polícia civil para auxílio na situação. O telefone do 1°Distrito Policial de Dourados é:  3411-8060.  

O estelionato exige quatro requisitos, obrigatórios para sua caracterização: 1) obtenção de vantagem ilícita; 2) causar prejuízo a outra pessoa; 3) uso de meio de ardil, ou artimanha, 4) enganar alguém ou a leva-lo a erro. A pena varia de 1 a 5 anos de reclusão. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÉRIAS
Sob efeito do álcool, afogamentos são comuns até para quem sabe nadar
CAMPO GRANDE
Bandidos que morreram em confronto com a polícia são identificados
INTERNACIONAL
Explosão de oleoduto no México deixa pelo menos 20 mortos
OPORTUNIDADE
Projovem Urbano está com processo seletivo aberto para profissionais da área de educação
IVINHEMA
Homem denuncia roubo e moto é recuperada rapidamente
SEGURANÇA PÚBLICA
Ação policial "sitia" fronteira para evitar ataques criminosos
BRASIL
"Estou do lado da verdade", diz repórter que acusa Datena de assédio sexual
DOURADOS
Empresários pedem melhorias na geração de energia no Distrito Industrial
FUTEBOL
São Paulo e Santos entram em campo hoje no início do Paulistão
DOURADOS
Movimento prepara “carta de cassação” contra vereadores investigados por corrupção

Mais Lidas

POLÍCIA
Rapaz é preso acusado de realizar ‘disk-droga’ em Dourados
DOURADOS
Investigado por corrupção, Idenor Machado volta a ser preso
FAKE NEWS
Eleandro Passaia é chamado para depor em caso de morte de jogador Daniel
DOURADOS
Consumidores reclamam dos valores nas contas e prometem protesto contra a Energisa