Menu
Busca sábado, 17 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
POLÍCIA

Baleado no Flor de Liz afirma ter sido vítima de desacordo comercial

23 julho 2019 - 08h36Por Vinicios Araújo e Osvaldo Duarte

Leonardo Nunes dos Santos, 26, vítima de um atentado a tiros registrado na noite de ontem (22) no bairro Flor de Liz, região do seminário batista, afirma que o crime foi motivado por desacordo comercial. 

Ele segue internado no Hospital da Vida sob acompanhamento médico.

Conforme já noticiado pelo Dourados News, o douradense foi ferido com dois tiros nas costas. 

A reportagem apurou que o crime aconteceu na casa de Leonardo. Segundo relatos, dois homens em um GM Corsa prata chegaram na residência, localizada no cruzamento das ruas Natal e Alameda Medeiros, um dos ocupantes desceu armado e disparou contra a vítima.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e socorreu a vítima até o Hospital da Vida. O caso segue em investigação no 2° Distrito Policial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Mia Khalifa cria atrito no pornô internacional ao renegar passado na indústria
ESCOLARES
Modalidades individuais dos Jogos Escolares da Juventude terão como sede Corumbá e Nova Andradina
EMPREGO
MS tem a 4ª menor taxa de desocupação do país no segundo trimestre de 2019, diz IBGE
BRASIL
Remédio para cólica menstrual tem efeito para tratar esquistossomose
DOURADOS
Acidente com morte pode ter ocorrido após motociclista ser fechado por carro
GUIA LOPES
Homem é flagrado com couro de onça e multado pela PMA
BR-163
Passageira morre após homem colidir moto contra placa de sinalização em Dourados
MELHOR IDADE
Confira os vencedores da etapa do voleibol adaptado e bocha
ESTELIONATO
Homem perde R$ 14 mil ao cair em golpe pela internet
CAMPO GRANDE
Decisão anula TAC que estabelece remoção de empresas de antigo lixão

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia apresenta dupla presa por envolvimento em sequestro e identifica resto do bando
DOURADOS
Defensoria flagra pacientes sem água e comida no Hospital da Vida
POLÍCIA
Após denúncias, trio é preso por tráfico na Vila Cachoeirinha
DOURADOS
Um ano após crime, TJ ainda vai decidir se pai e madrasta vão a júri por morte de bebê