Menu
Busca quinta, 12 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
SANTA CASA

Acusado de matar professora a tiros em Três Lagoas é transferido para hospital

02 dezembro 2019 - 20h35Por Da Redação

Carlos Roberto Felipe, 59 anos, que matou a professora Ângela Maria Jorge, 62 anos, foi transferido para Santa Casa de Campo Grande, onde ficará internado na área verde. Carlos atirou contra a própria cabeça após matar a professora com dois tiros na noite da última sexta-feira, dia 29 de novembro, em Três Lagoas.

O estado de saúde de Carlos Roberto é considerado estável e ele não corre risco de morrer. O suspeito está internado na Santa Casa, sob escolta da Polícia Militar.

O crime aconteceu na noite de sexta-feira (29), por volta de 23h40, na rua Generoso Siqueira, em frente a um hotel de Três Lagoas. No local, a Polícia Civil encontrou uma testemunha que estava com Ângela antes do crime, em um baile de terceira idade. Carlos seria ex-namorado da professora.

O homem relatou que a vítima pediu para levá-la para casa, momento que Carlos teria dito que levaria Ângela. Ela teria se recusado a ir, quando o suspeito teria sacado a arma de fogo e disparado duas vezes no peito de Ângela. Em seguida, ele atirou contra a própria cabeça.

No entanto, conforme o registro da ocorrência, Carlos era ex-namorado da diretora e a encontrou no baile, dançando com outra pessoa. Ele teria ficado com ciúmes, abordado a mulher, mas ela saiu da festa e foi seguida pelo suspeito. Na rua, ele atirou em Ângela e na própria cabeça. Os filhos de Ângela e Carlos presenciaram o crime.

Ângela morreu no local. A perícia foi acionada e apreendeu o revólver marca Taurus calibre 32, que estava municiado com cinco cartuchos sendo três deflagrados e dois intactos.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, populares apontaram um veículo Fiat Pálio de cor branca estacionado próximo ao lugar do crime, como sendo do suspeito. O carro estava aberto e com a chave na ignição. A polícia encontrou uma carteira com os documentos pessoais de Carlos, a quantia de R$ 306,00 e um bilhete escrito por ele, com a confissão do crime.

No bilhete estava escrito: “foi pela pessoa que tanto amo, mas não foi correspondido por isso que eu vou, mas ela vai junto”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Mulher que morreu atropelada por menor bêbada será sepultada em Rio Verde
ECONOMIA
Com queda da Selic, bancos anunciam redução de taxas de juros
DOURADOS
UEMS abre inscrições para Pós-graduação em Coordenação Pedagógica
CHAPADÃO DO SUL
Homem é preso após furtar 840 ovos de caminhão estacionado
EMPREGO
Marinha abre concurso para serviço temporário; salário é de R$ 4 mil
CAPITAL
Menino de 4 anos diagnosticado com câncer morre após cirurgia
COMITÊ GESTOR
Simples Nacional revoga exclusão de 14 profissões de lista do MEI
CAMPO GRANDE
Criança é socorrida em estado grave após ser agredida por desconhecido
SAÚDE
Prefeito de São Paulo é internado em UTI após sangramento no fígado
DOURADOS
Jovem é preso com quase meio quilo de pasta base de cocaína

Mais Lidas

CAARAPÓ
Homem é assassinado a golpes de faca após discussão em bar
DOURADOS
Inteligência da PM prende dois por tráfico no bairro Estrela Tovi
GRANDE DOURADOS
Quadrilha especializada em roubo de caminhonetes é desarticulada e seis são presos
FURTO
Polícia recupera objetos e fecha ponto de receptação em Dourados