Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
OPERAÇÃO COLLIMATUS

Ação contra facção criminosa cumpriu 28 mandados de prisão em MS

23 agosto 2019 - 10h02Por Da Redação

Durante a operação Collimatus de combate ao crime organizado, deflagrada pela Polícia Civil ontem (22), foram cumpridos 28 mandados de prisão, 4 mandados de busca e apreensão de adolescentes infratores para internação e 32 mandados de busca e apreensão domiciliar. O balanço foi divulgado na noite desta quinta-feira.

As diligências coordenadas pela Delegacia Regional de Nova Andradina, foram realizadas nos municípios de Nova Andradina e Distrito de Casa Verde, Batayporã, Taquarussu, Anaurilândia, Dourados e Campo Grande.

Ao logo do dia foram realizadas nove prisões preventivas na cidade de Nova Andradina, seis em Batayporã, três na cidade de Taquarussu, dois em Anaurilândia, três em Dourados e outras duas em Campo Grande, sendo que nestas duas últimas cidades foram cumpridas no Estabelecimento Penal de Segurança Máxima, onde se encontravam os criminosos.

Na ação foram efetuas ainda seis prisões em flagrante por tráfico de drogas, posse de munição de calibre restrito, bem como posse irregular de arma de fogo, com as apreensões de duas armas de fogo, sendo uma delas de calibre restrito, além de algumas munições.

Entre os autuados está uma adolescente em conflitos com as leis, que responderá por ato infracional análogo ao tráfico de drogas, à qual, em razão das previsões do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), foi ouvida e liberada.

Os policiais deram ainda cumprimento a dois mandados de busca e apreensão de adolescentes infratores, em Nova Andradina. Outros dois que não foram localizados durante a operação são considerados foragidos e continuam sendo procurados pela polícia.

Sobre a Collimatus

As investigações que culminaram na operação, foram realizadas entre os meses de novembro de 2018 e janeiro de 2019, pelas Delegacias de Polícia Civil de Batayporã e de Taquarussu, através das Operações Collimatus e Texas Livre, respectivamente.

Ao longo de 8 meses, a Polícia Civil descobriu uma estrutura organizada de integrantes de uma organização criminosa em atuação em todo o país, com ações pontuais na região do Vale do Ivinhema. Entre as principais atividades do bando estavam o tráfico de drogas, extorsão, sequestros e crimes contra o patrimônio, como furtos e roubos.

O nome da Operação vem do latim colimar, alinhar, e foi a nomenclatura utilizada em razão da forma de atuação da organização criminosa, que se estruturava de forma integrada para a prática reinterada de crimes.

A Operação conta com a participação simultânea de aproximadamente 100 policiais, entre delegados, investigadores e escrivães de Polícia Judiciária, lotados nas unidades da Polícia Civil de diversas cidades do Estado.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Autonomia do BC aumenta chances de inflação baixa, diz Campos Neto
PRESÍDIO MILITAR
Policial militar acusado de homicídio tem preventiva decretada
EDUCAÇÃO
IFMS publica segunda chamada para turmas iniciantes de idiomas
BATAGUASSU
Animais transportados irregularmente são apreendidos em caminhão
BRASIL
Bolsonaro pedirá perícia independente sobre a morte de miliciano
DOURADOS
Ações contra a dengue rendem mais de 50t de entulhos recolhidas
NOVA ANDRADINA
Suspeito de estuprar adolescente de 14 anos é preso durante operação
ASSEMBLEIA
CPI quer periciar medidores de energia para saber se há irregularidades
OPERAÇÃO HÓRUS
Homens são presos por furto e receptação de sal em fazenda
DOURADOS
Polícia apreende carro abarrotado de drogas na Presidente Vargas e prende quatro pessoas

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros