Menu
Busca sexta, 20 de abril de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018

Zeca defende integração entre países andinos e do Mercosul

16 dezembro 2003 - 13h59

O governador Zeca do PT defendeu, ao desembarcar em Montevidéu para a 25ª Reunião do Conselho do Mercado Comum do Sul, a união do Mercosul com o bloco dos países andinos, processo que avançou depois da posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O governador Zeca disse que vai dedicar tempo a uma agenda especial para ajudar no fortalecimento das relações comerciais e incremento do intercâmbio cultural, tecnológico e científico do Brasil com seus vizinhos. “Tenho dito ao presidente Lula que só vamos nos desenvolver no momento em que nossos vizinhos também progredirem”, afirmou o governador Zeca.O governador Zeca assistiu a abertura da XXV reunião do Conselho do Mercado Comum (Mercosul), com a presença do presidente do Uruguai, Jorge Batlle, e os demais presidentes dos países integrantes do Mercosul, Argentina, Bolívia e Chile, além de convidados especiais como o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Igor Ivanov, e do Comissário para Assuntos Comerciais da União Européia, Pascal Lamy. O governador retorna com o presidente para Brasília no final da tarde.Zeca aplaudiu a entrada definitiva do Peru como membro associado do Mercosul e a assinatura do acordo (prevista para amanhã) com a Comunidade Andina de Nações (Colômbia, Venezuela, Bolívia, Peru e Equador), lembrando que o Brasil precisa recuperar o tempo perdido e acompanhar a tendência mundial de alianças regionais, fortalecendo o Mercosul e a Comunidade Andina.Em conversas com seus colegas governadores, o governador Zeca falou sobre as rotas bioceânicas e da determinação do presidente Lula para que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) participe dos projetos buscam a integração da América do Sul, lembrando que no Norte, há mais de século os Estados Unidos já tinha duas ligações costa a costa (Atlântico-Pacífico).O governador Zeca tem o apoio do presidente Lula para duas rotas que cruzam Mato Grosso do Sul> uma passando pelo Paraguai e norte da Argentina e outra pela Bolívia, através das quais se reduzirá em 7,4 mil quilômetros a distância dos nossos produtos ao leste asiático, um mercado de mais de 3 bilhões de consumidores. “As duas ligações são estratégicas para a integração da América Latina e o presidente Lula tem liderado esse importante processo que vai significar muito para o Brasil, mas, sobretudo, para o desenvolvimento econômico e social do Paraguai e Bolívia”. Segundo o governador, a integração deve ser física e econômica. Nesse sentido, ela pressupõe infra-estrutura viária (transporte intermodal) e articulação de planos conjuntos, porque além das barreiras alfandegárias, que devem ser extintas ao longo do processo estreitamento dos dois blocos, existem as barreiras sanitárias. O acordo de livre comércio entre Mercosul e CAN é considerado um passo substancial para as próximas etapas de integração regional da América do Sul, que inclui união de infra-estruturas, abertura de mais vias de transporte aéreo, terrestre e hidroviário e, quem sabe, até de livre-trânsito de pessoas. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a Montevidéu na madrugada desta terça-feira. Pela manhã ele se reuniu com o presidente da Argentina, Néstor kirchner, e com o ex-presidente argentino, Eduardo Duhalde, que passará a ser chefe do Comitê de Representantes Permanentes do Mercosul, com a presença do líder da Frente Ampla, Tabaré Vasquez, que comanda a esquerda Uruguaia e forte candidato às eleições presidenciais no ano que vem. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Bicicleta é furtada em posto de saúde na Cabeceira Alegre
Furto aconteceu por volta das 15h de ontem (19)
JUSTIÇA
Cerca de 10 mil processos físicos serão convertidos para meio eletrônico na Justiça do Trabalho de MS
EDUCAÇÃO
Dia do livro é comemorado com semana de atividades coordenadas pelo curso de Pedagogia da UNIGRAN
PRIMEIRA ETAPA
Governador garante assinar licitação de Hospital Regional de Dourados em 15 dias
INDÚSTRIA
Em três meses, exportação de industrializados de MS já soma US$ 842,7 milhões
ELEIÇÕES 2018
“Quem vai decidir é o partido”, diz Reinaldo sobre possibilidade de Geraldo Resende disputar Senado
SOLIDARIEDADE
Dourados inaugura a primeira geladeira solidária nesta sexta-feira
ECONOMIA
IBGE aponta prévia da inflação oficial que ficou em 0,21% neste mês
RIGOR
Lei que aumenta pena para motorista embriagado entra em vigor
FEIRA
Drone e ferramentas artesanais fazem sucesso na 3ª edição da Tecnofam

Mais Lidas

DOURADOS
Estudante de medicina é preso com R$36 mil em notas falsas
BR-463
Polícia confirma morte de idoso em ataque de pistoleiros
DIREITOS HUMANOS
Esposas de presos denunciam agressões e Comissão vai até a PED
BR-463
Baleado é trazido ao HV e suspeita é de assalto em propriedade rural