Menu
Busca quarta, 17 de julho de 2019
(67) 9860-3221

Zeca apóia candidatura de Izaias Pereira à reitoria da UFMS

20 janeiro 2004 - 13h03

O governador Zeca do PT recebeu, em audiência, o professor Izaias Pereira da Costa, ex-secretário de Saúde do Estado, que esteve na Governadoria para comunicar sua candidatura à reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Izaias, 53 anos, é doutor em Medicina, professor-adjunto do Departamento de Clínica Médica e ex-Pró-Reitor de Assuntos Estudantis da UFMS. O governador Zeca manifestou “simpatia” pela candidatura do seu ex-secretário de Saúde, lembrando dos seus conhecimentos e compromisso ideológico. Izaias Pereira da Costa foi recebido pelo governador juntamente com os professores Rivaldo Venâncio da Cunha e Roberto Melges.“A eleição para reitor é uma questão interna, de foro íntimo dos professores, alunos e servidores da Universidade, mas vejo com muita simpatia essa candidatura. Ao longo de cinco anos construímos uma parceria muito produtiva com as universidades privadas, acho que agora é o momento de ampliar a parceria com a universidade pública”, observou o governador Zeca.O governador disse que, respeitando a autonomia da UFMS, vai defender a eleição do professor Izaias Pereira da Costa. “O que depender de mim e da minha relação com o governo federal, vou defender uma nova fase para a UFMS”, afirmou o governador.Durante conversa com o candidato a reitor, o governador sugeriu que ele faça contatos com a bancada federal e a participação do Diretório Regional do PT e outros setores progressistas no debate em torno da sucessão e integração da universidade pública com a comunidade, já que grande parte dos eleitores fazem parte da comunidade universitária. “A Universidade precisa estar mais perto do povo”, disse Zeca.Izaias Pereira da Costa disse que vai disputar a reitoria pregando a democratização da universidade e sua integração aos projetos de inclusão social, melhoria da qualidade do ensino e da pesquisa e, sobretudo, participação mais intensa nos projetos de extensão para atender as necessidades sociais da comunidade, principalmente na área de saúde e capacitação de professores de primeiro grau.“Hoje a UFMS não tem uma política objetiva e sua contribuição se restringe às iniciativas individuais”, diz Izaias, para quem a universidade pública precisa ter uma política global e projetos coletivos, além de estabelecer parcerias com o governo e estar mais presente na comunidade, não apenas na Capital, mas também no interior.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agronegócio
Geada não afeta estimativa de produtividade e milho deve ter safra recorde em MS
A DONA DO PEDAÇO
Chiclete descobre bomba sobre Vivi
JULHO AMARELO
Saúde desenvolve campanha sobre IST e Hepatites Virais em Dourados
SIDROLÂNDIA
Guarda noturno atira contra homem e o fere na boca e costas
FRONTEIRA
Veículo furtado que seria trocado por droga no Paraguai é recuperado
JUSTIÇA
Corretor é condenado a repassar R$ 45 mil de comissão de corretagem
DOURADOS
Homem é preso tentando furtar envelope com R$ 3,8 mil de cliente de banco
Iluminação Pública
Mesmo com cobrança suspensa, prefeitura prevê R$ 18 milhões com Cosip em 2020
BRASIL
PIB recua 0,8% no trimestre encerrado em maio, diz FGV
DEBATE
Audiência no dia 22 trata de projeto que extingue cargos indígenas

Mais Lidas

DOURADOS
Coordenadora de Ceim é exonerada e pais fazem abaixo-assinado para tentar mantê-la
POLÍCIA
Investigação vê indícios de relação entre homicídios no Jardim Pantanal e Guanabara
DOURADOS
Assassinado em conveniência já cumpriu pena por tráfico e lavagem de dinheiro
DOURADOS
Upiran entrega carta de demissão a Délia e aguarda substituto para deixar Educação