Menu
Busca segunda, 23 de abril de 2018
(67) 9860-3221
BANNER CORPAL TOPO SITE

Zé Silvestre quer solução para maus tratos no INSS

16 dezembro 2003 - 17h26

O vereador Zé Silvestre (PT) convocou o gerente executivo Francisco Carlos Silva e representantes do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) em Dourados na última sexta-feira, dia 12 de dezembro, para darem explicações, na Câmara Municipal, sobre denúncias de maus tratos que usuários do sistema previdenciário vem recebendo por parte dos médicos que fazem parte do quadro de servidores da Previdência e que realizam as perícias na instituição local. As denúncias envolvem os nomes dos médicos Rodolfo Rupp, Jacir Ribas, Ricardo Hespanhol e foram reiteradas junto aos representantes do INSS por onze pessoas, que relataram, uma a uma, a maneira como são atendidas pelos médicos responsavéis pelas perícias. ""Muitos têm seus benefícios cortados sem nenhuma explicação; outros, mesmos com exames que comprovam a incapacidade para o trabalho, são barrados e ainda sofrem maus tratos, por profissionais que são pagos com dinheiro do contribuinte"", criticou Zé Silvestre após ouvir as denúncias. Ele lamentou que apesar dos vários fatos já relatados junto a Ouvidoria do INSS, ""até agora nenhuma medida no intuito de reverter essa situação foi tomada"", com medidas punitivas contra os médicos que, reforçou, ""agem com desdém contra os usuários do sistema previdenciário"".Além das denúncias Zé Silvestre tem em mãos um abaixo-assinado contendo centenas de assinaturas de pessoas que alegam ter sofrido maus tratos durante as perícias médicas no INSS. "Queremos saber o que está acontecendo aqui em Dourados e por que esses médicos não dão um tratamento digno e humano aos beneficiários do INSS", indagou o vereador ao gerente executivo do INSS.O executivo disse que até hoje não existem denúncias formalizadas contra o atendimento dos médicos, apesar da existência do disque-denúncia (0800-780191), e disse que o caso será avaliado. Francisco Silva alegou que não pode simplesmente punir e que as acusações têm de ser fundamentadas e comprovadas. O gerente do INSS se comprometeu em avaliar a situação e garantiu que após as apurações necessárias, tomará providências. "Se as denúncias forem comprovadas, o profissional será penalizado", garantiu Francisco.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEGURANÇA PÚBLICA
Secretário fala de ações do Estado para reforçar a segurança na fronteira
UMA SEMANA
Mais de 12 mi de contribuintes ainda não declararam o Imposto de Renda
ESPORTES
Definidas as escolas campeãs no futsal, voleibol e basquetebol
JUSTIÇA
Integrante do PCC que matou por vingança continuará preso
Réu organizou julgamento por videoconferência entre criminosos
CAPACITAÇÃO
PMA e Marinha Brasil organizam curso para policiais, bombeiros e funcionários da área ambiental
POLÍTICA
Marun se esquiva sobre sucessão estadual e garante não disputar eleição
EDUCAÇÃO
Dourados recebe Fórum Nacional de Pró-Reitores de Graduação
GERAL
Longen e presidentes de sindicatos industriais debatem sustentabilidade sindical
BRASIL
Mercado reduz pela quarta vez a projeção de crescimento da economia
COMUNICADO
Pelo menos 12 bairros devem ficar sem água em Dourados
Comunicado é da Sanesul

Mais Lidas

BR-163
Homem é preso com carro de luxo comprado pelo “Finanzinho”
JARDIM RASSELEN
Após furtar produtos de atacadista homem é detido por populares
TRÁFICO
Polícia Militar apreende 1,2 tonelada de maconha em Caarapó
MARACAJU
Homem com várias passagens pela polícia é encontrado degolado