Menu
Busca segunda, 20 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
VATICANO NEGA

Vaticano desmente boato de que Papa Francisco enviou terço a Lula

12 junho 2018 - 17h05Por Terra

O Vaticano esclareceu hoje (12) que o papa Francisco não tem relação com o advogado argentino Juan Grabois , o qual tentou visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na prisão.

Grabois, fundador do Movimento dos Trabalhadores Excluídos e ex-consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz , tentou visitar ontem (11)Lula na prisão em Curitiba, mas não foi autorizado pela Polícia Federal(PF).
Vários veículos de imprensa e redes sociais do PT haviam dito que Grabois era um representante do Papa que entregaria um terço a Lula em nome do Pontífice.

Mas, de acordo com uma nota publicada pelo site Vatican News , Grabois fez a visita a "título pessoal", e o terço não foi enviado pelo papa Francisco, apenas "abençoado". "Em mérito às notícias circuladas sobre o suposto envio de um Terço pelo Papa Francisco ao ex-presidente Lula, esclarecemos que o advogado argentino Juan Grabois, fundador do Movimento dos trabalhadores excluídos e ex-consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz, tentou fazer uma visita - a título pesoal - ao ex-presidente, tendo após a tentativa infrutífera, concedido uma entrevista diante do prédio da Polícia Federal em Curitiba. Na entrevista - e nos ativemos a ela - Em nenhum momento Grabois afirmou que o Terço foi enviado pelo Santo Padre, mas apenas "Abençoado" pelo Papa", diz a nota.

Em sua página oficial, o Instituto Lula descreveu Grabois como "emissário do papa Francisco para assuntos de Justiça e Paz", e disse que ele pretendia levar ao ex-presidente um terço mandado pelo próprio Pontífice. Segundo a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil(CNBB), o Vatican News representa a comunicação da Santa Sé . A CNBB, por sua vez, também disse desconhecer o envio do terço pelo Papa ao ex-presidente.
Preso desde 7 de abril, Lula pode receber visitas para ajuda espiritual toda segunda-feira, mas o advogado argentino foi barrado pela Polícia Federal por não ter função religiosa. O Pontifício Conselho Justiça e Paz, do qual o advogado fazia parte, foi extinto em 2017 pelo Vaticano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Moto é furtada no Estrela Porã
BRASIL
Em busca de alternativas para os venezuelanos, Temer reúne ministros
DOURADOS
Homem acorda na madrugada e dá “de cara” com ladrão dentro de casa
TRÊS LAGOAS
Dupla passa atirando em moto, mata um e deixa outro ferido
CLIMA
Segunda-feira de tempo instável em Mato Grosso do Sul
FLAGRANTE
PMA prende homem com revólver e munições ilegais na BR 262
CAMPO GRANDE
Vídeo mostra carro da Stock Ligth atropelando mecânicos e cinegrafista
BRASILEIRÃO
Jogo adiado entre Santos e Vasco será no dia 27 de setembro
SEGUNDO SOL
Cacau expulsa Edgar de casa: 'Você é um homem frouxo'
ORIENTAÇÃO
Saiba como solicitar o salário-maternidade

Mais Lidas

BR-463
Acidente mata motociclista que tentava atravessar rodovia em Dourados
FRONTEIRA
Dois são executados a tiros de pistola e fuzil
FRONTEIRA
Trio suspeito de matar policial paraguaio é preso
FRONTEIRA
Populares encontram aeronave caída próximo a Coronel Sapucaia