Menu
Busca domingo, 26 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

União autoriza isenção de PIS e Cofins sobre produtos agrícolas

09 agosto 2006 - 11h09

A falta de um pacote de medidas estruturantes para o setor rural, apontada como um dos motivos para a saída de Roberto Rodrigues do Ministério da Agricultura, começou a ser remediada após muita discussão no governo. Sem alarde, o Ministério da Fazenda autorizou, no fim de julho, a isenção da contribuição de PIS/Pasep e Cofins sobre a venda de produtos agropecuários e sobre o crédito presumido na aquisição dessas mercadorias. A medida de desoneração da produção, que sofria forte oposição da Receita Federal, beneficiará os principais segmentos do agronegócio, mas também auxiliará o governo a manter os preços agrícolas sob controle, já que reduzirá sua tributação final. Publicada no Diário Oficial da União de 25 de julho, a Instrução Normativa nº 660 isenta dos tributos toda a receita bruta gerada pela venda de soja, café, trigo, milho, cana, leite in natura, centeio, cevada, aveia, arroz, sorgo, amendoim, sementes e farinhas de oleaginosas, cacau, chocolate e vinhos. As isenções serão, entretanto, aplicadas somente a operações no mercado interno. Acossados pelas contas deixadas pela crise de renda e de liquidez, os produtores comemoraram de forma cautelosa. "Foi uma importante vitória para o setor", diz o superintendente técnico da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária), Ricardo Cotta. "Mas precisamos monitorar essa desoneração para ver se a indústria vão, de fato, repassar esse desafogo que o governo quis dar ao produtor", ressalva. As isenções também ajudarão as matérias-primas agropecuárias usadas como insumo na fabricação de produtos destinados à alimentação humana e animal. Estão nessa categoria as carnes, miudezas, peixes, crustáceos, lácteos, ovos, mel, hortaliças, legumes, frutas, café, mate, especiarias, gorduras, sementes, farinhas, sucos, óleos e ceras animais e vegetais, preparações de carne, peixes, crustáceos, açúcares, cacau, vinhos, vinagres, resíduos de indústrias alimentares. A medida também ajudará a desonerar de PIS-Cofins o crédito presumido na compra dos produtos agropecuários. O crédito presumidos será calculado com base no custo de aquisição do produto pela indústria. Dessa forma, o produtor rural, cerealista ou cooperativa que vender uma matéria-prima à agroindústria deixará de pagar os 1,65% de PIS/Pasep e os 7,6% da Cofins. Na conta final, a desoneração soma 9,25% do valor final do produto. Por outro lado, a agroindústria está autorizada a ter um crédito que pode variar entre 35% e 60% da isenção concedida ao produtor, cerealista ou cooperativa. A alíquota do crédito presumido deve variar de 0,99% a 4,56% para carnes, peixes, lácteos, ovos e mel, preparações de carne, peixes e crustáceos, óleos e ceras animais e vegetais; e entre 0,57% e 2,66% no caso dos demais insumos. A nova medida regulamenta a Lei 10.925, publicada em julho de 2004. E ainda revoga a IN nº 636, do último mês de março, que limitava o benefício a empresas em regime de declaração de Imposto de Renda com base no lucro real. A IN 660 permite estender a desoneração ao regime de lucro presumido.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Dourados recebe palestra com técnicas para fugir da rotina na empresa
CHAPADÃO DO SUL
Por ‘ciúmes’, homem espanca e fere com facada namorada de 19 anos
SAÚDE
Dia Mundial da Hanseníase destaca importância do tratamento
ANAURILÂNDIA
Jaguatirica é atropelada e morre às margens da rodovia MS-395
REGIÃO
Clube reúne todos os descontos oferecidos aos servidores estaduais
VILA MATOS
Mulher é assaltada por homem armado ao sair de padaria
PRAZO
Inscrições para 960 vagas em cursos de graduação do IFMS terminam hoje
PEDRO JUAN
Polícia paraguaia prende mais um fugitivo de penitenciária na fronteira
SIDROLÂNDIA
Prefeitura encerra hoje seleção com 221 vagas para professores
DOURADOS
Jovem morre no Hospital da Vida após sofrer acidente na BR-262

Mais Lidas

DOAÇÃO
Órgãos captados em Dourados vão salvar vidas em três Estados
DOURADOS
Motociclista bate em caminhão da coleta de lixo e fica em estado gravíssimo
MS
Homem é acusado de colocar sedativo no leite para abusar de enteada
DOURADOS
Designação para escolas e Ceim’s acontece neste sábado