Menu
Busca quarta, 18 de setembro de 2019
(67) 9860-3221

UFMS conclui pesquisa sobre Mal de Alzheimer

08 dezembro 2003 - 16h22

O estudo, que fez a avaliação neuropsicológica de 135 idosos voluntários no Hospital Universitário, para medir o controle executivo no comportamento cognitivo leve e na demência tipo Alzheimer, foi concluído e defendido recentemente como tese de doutorado na Escola Paulista de Medicina/UNIFESP pelo psicólogo e professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Amer Cavalheiro Hamdan.A pesquisa, que avaliou ainda outros 75 pacientes do Hospital do Servidor Público de São Paulo, comparou o desempenho de idosos saudáveis com os pacientes com diagnósticos definidos da Doença de Alzheimer. "A principal conclusão é de que é possível fazer diagnóstico precoce de indivíduos que, através dos testes neuropsicológicos, apresentaram déficit de memória muito antes da manifestação plena da doença."Foram avaliados três grupos de idosos - normal; com comprometimento cognitivo leve; e portador do Mal de Alzheimer, todos selecionados com equiparação de idade e de escolaridade. Foi aplicada, em cada paciente, uma bateria de 15 testes adaptados pelo pesquisador para avaliar a memória e o comportamento do controle executivo (execução de tarefas)."O grupo intermediário, com risco de desenvolver Alzheimer precisa ser acompanhado, com vistas a evitar o aparecimento da doença", garante o pesquisador. Segundo ele, é para esse lado da prevenção que as pesquisas estão sendo direcionadas, em todo o mundo; já que essa é uma doença que não tem cura, a prevenção, segundo os especialistas, quanto mais breve possível, garantirá menos comprometimento futuro.      O estudo, que fez a avaliação neuropsicológica de 135 idosos voluntários no Hospital Universitário, para medir o controle executivo no comportamento cognitivo leve e na demência tipo Alzheimer, foi concluído e defendido recentemente como tese de doutorado na Escola Paulista de Medicina/UNIFESP pelo psicólogo e professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Amer Cavalheiro Hamdan.A pesquisa, que avaliou ainda outros 75 pacientes do Hospital do Servidor Público de São Paulo, comparou o desempenho de idosos saudáveis com os pacientes com diagnósticos definidos da Doença de Alzheimer. "A principal conclusão é de que é possível fazer diagnóstico precoce de indivíduos que, através dos testes neuropsicológicos, apresentaram déficit de memória muito antes da manifestação plena da doença."Foram avaliados três grupos de idosos - normal; com comprometimento cognitivo leve; e portador do Mal de Alzheimer, todos selecionados com equiparação de idade e de escolaridade. Foi aplicada, em cada paciente, uma bateria de 15 testes adaptados pelo pesquisador para avaliar a memória e o comportamento do controle executivo (execução de tarefas)."O grupo intermediário, com risco de desenvolver Alzheimer precisa ser acompanhado, com vistas a evitar o aparecimento da doença", garante o pesquisador. Segundo ele, é para esse lado da prevenção que as pesquisas estão sendo direcionadas, em todo o mundo; já que essa é uma doença que não tem cura, a prevenção, segundo os especialistas, quanto mais breve possível, garantirá menos comprometimento futuro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Namorada do sertanejo Sorocaba chama atenção na web pela beleza
MUNDO NOVO
Bebê morto após ser espancado também foi violentado sexualmente
SUPREMO
STF julga até novembro se anula condenação de Lula, diz Gilmar Mendes
CAPITAL
Estudante filmado agredindo jovem é condenado a 4 anos de prisão
QUEIMADAS
MS terá aeronave e 34 bombeiros do DF para combate a incêndios
INTOLERÂNCIA
Aluna é barrada em escola estadual por usar calça rasgada
CONGRESSO
Senado recua e desiste de mudanças que reduziam transparência nas eleições
CASSEMS
Roda de conversa, programa ‘Casal Grávido’ orienta pais e mães
ECONOMIA
Mato Grosso do Sul aumenta em 46% volume de exportações de janeiro a agosto
POLÍCIA
Ladrões feridos em assalto a loja de locação morrem no Hospital da Vida

Mais Lidas

DOURADOS
Carro roleta Marcelino, bate em moto e deixa jovem ferida
EMPREENDENDO NO BAIRRO
Distante 8 km do Centro, moradores do Parque II só sentem falta de lotérica no comércio do bairro
IVINHEMA
Pescador encontra cadáver às margens de rio e informa a Polícia
FRONTEIRA
Empresário brasileiro atacado por pistoleiros não resiste a ferimentos e morre