Menu
Busca quinta, 18 de julho de 2019
(67) 9860-3221

UEMS será representada em conferência realizada nos EUA

15 junho 2011 - 13h35

O pesquisador da UEMS Luis Humberto Cunha representará a Universidade, nos Estados Unidos, durante uma conferência mundial sobre materiais luminescentes. O evento será realizado de 26 de junho a primeiro de julho na cidade de Ann Arbor, próxima a região dos grandes lagos, região norte dos EUA.

A pesquisa desenvolvida em parceria entre estudiosos da UEMS, Universidade de Maringá (UEM) e Universidade Claude Bernard Lyon (França), tem repercutido intensamente nos países onde tem sido apresentada. O grupo de pesquisadores tem desenvolvido uma luz branca mais econômica, eficiente, sustentável do que as fluorescentes convencionais.

As vantagens da nova luz que vem sendo desenvolvida não param por aí. Atualmente a pesquisa tem chamado a atenção do mundo por estar atenta às implicações que uma luminosidade artificial inadequada pode ter à saúde humana. “Há somente 100 anos a humanidade passou a trabalhar a maior parte do dia em ambientes fechados, iluminados artificialmente. Nosso organismo ainda não está adaptado a esta situação e os cientistas já têm se preocupado em desenvolver iluminações artificiais que não agridam a saúde”, explica Luis Humberto.

Didaticamente o pesquisador exemplifica. “Nós estamos adaptados a respirar oxigênio, certo?! Agora imagine que, de repente, nós tenhamos que passar a respirar outro tipo de ar, produzido artificialmente. É natural que nossa saúde seja afetada por essa mudança. Diante disso é natural que nossa saúde possa sofrer algum dano provocado pela exposição excessiva a uma luz que nós, naturalmente, não estamos totalmente adaptados”, explica.

Luis Humberto lembra ainda que essa preocupação sobre a relação entre exposição inadequada a luzes artificiais e saúde humana já chegou ao meio científico, mas está longe de alcançar o mercado. Fato que estimula ainda mais o desenvolvimento de pesquisas na área.

Da UEMS para o mundo

Não é a primeira vez que a pesquisa sobre a luz branca inteligente ganha repercussão internacional. Em 2009 os estudiosos apresentaram seus avanços na Alemanha, na cidade de Colônia. Em 2010 foi a vez da França conhecer o trabalho. Para 2011, além da conferência americana, um evento realizado no México também dará espaço a pesquisa desenvolvida na UEMS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU!
Maíra Charken aumenta temperatura com foto sensual: "Eclipse mexeu comigo"
CORUMBÁ
Mulher que denunciou médico diz que foi abusada em consulta: 'Me senti um lixo'
DIA 25
20º Festival de Inverno de Bonito começa na proxima semana
SAÚDE
Excesso de café aumenta chance de pressão alta em pessoas predispostas
TRÊS LAGOAS
Polícia procura ciclista que passou a mão em mulher no meio da rua
ECONOMIA
Governo deve anunciar nesta semana detalhes sobre saques do FGTS
MEIO AMBIENTE
Dona de funilaria é multada por lançar óleo na rua e causar acidente
FLAMENGO
MP devolve à Polícia Civil inquérito sobre tragédia no Ninho do Urubu
BONITO
Ladrões trapalhões furtam moto, mas sofrem queda e acabam presos
POLÍTICA
Mandetta vai lançar na Capital novo programa do Ministério da Saúde

Mais Lidas

DOURADOS
Execução de comerciante douradense foi “comemorada” com tiros em bairro da periferia
DOURADOS
Indígenas invadem propriedade e atacam policiais com flechas e coquetel molotov
DINHEIRO NOVO
Governo deve anunciar ainda esta semana a liberação de saques do FGTS
POLÍCIA
Polícia prende ladrão de moto e descobre ‘boca de fumo’ no Dioclécio Artuzi