Menu
Busca Segunda, 20 de Novembro de 2017
(67) 9860-3221
Corpal Novo site
IX COPENE

UEMS sedia maior evento de pesquisadores negros e negras do país

09 Janeiro 2017 - 16h35

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) - Unidade de Dourados recebe, de 23 a 28 de janeiro, o IX Congresso Brasileiro de Pesquisadores/as Negros/as (Copene) que é considerado o maior evento sobre temática negra no país.

O evento é organizado pelo Centro de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação, Gênero, Raça e Etnia – Cepegre, da UEMS, em conjunto com a Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as – ABPN.

O IX Copene será realizado pela segunda vez em uma cidade do interior, tendo sido a primeira no ano de 2002, na cidade de São Carlos -SP, quando ocorreu o II COPENE. Também será a segunda vez que o mesmo é realizado na região Centro-Oeste. A primeira foi no ano de 2008, na cidade de Goiânia, o seja, o V COPENE.

Para a coordenadora do Cepegre/UEMS, Maria José Alves de Jesus Cordeiro, o evento demonstra a força da UEMS no cenário dos debates sobre questões Etnicorraciais em nível regional e global. "O IX COPENE tem como objetivo geral reunir pesquisadores/as negros/as para discutir, apresentar, ampliar e avaliar as ações e estratégias de combate ao racismo, às políticas públicas direcionadas à população negra brasileira e as produções científico-acadêmicas elaboradas nas últimas décadas", informa.

Para a docente da UEMS, a temática do evento para este ano, "Novas Fronteiras da Intolerância Racial: Velhas Práticas da Discriminação e Novos Espaços – Universo Web", é fundamental para se compreender como as novas ferramentas tecnológicas são utilizadas nestes processos.

"O IX Copene irá propiciar o debate e a reflexão sobre o uso do universo web como espaço de disseminação de velhas práticas de intolerância racial e as políticas públicas de combate. A escolha do tema deu-se em virtude das situações de ataques racistas que afloram diariamente com uso de recursos do universo midiático, baseados na ideologia da superioridade racial e na lógica da impunidade", ressalta Maria José.

O evento ainda contará com a presença de pesquisadores de diversas Universidades nacionais e internacionais. Nomes de peso como a profa. Dra Nilma Lino Gomes, Ex-Ministra do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos; Prof. Dr. Kabengele Munanga, da Universidade de São Paulo (USP) e prof. Dr. Paulino de Jesus Francisco Cardoso, da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), dentre outros.

Outros estudiosos latino-americanos que completam o time de palestrantes como o prof. Carlos Alvarez, Universidade de San Martin, Argentina; prof. Júlio Pereyra, Universidade da Republica, Uruguai; prof. Anny Oroco,Universidade deSalamanca, Argentina; prof. Jose Caicedo, Universidade Cauca, Colômbia; e prof. John Anton, FLACSO, Equador reforçam a relevância do IX Copene.

Para mais informações, acesse o site oficial do IX Copene, disponível no [site](http://eventos.sistemas.uems.br/pagina/p/ixcopene).

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Isis Valverde posa de lingerie em montanha
REGIÃO
Governador entrega investimentos e anuncia reconstrução do balneário municipal em Caarapó
ESPORTE
Bonito receberá última etapa do estadual de Beach Tennis
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão vai debater cobrança por bagagem despachada
ITINERANTE
Carreta da Justiça inicia atendimentos na comarca de Figueirão
CONSCIÊNCIA NEGRA
Mais da metade da população brasileira se autodeclara como preta e parda
CAARAPÓ/AMAMBAI
Antes intransitável, reconstrução da MS-156 avança
DEFESA DO CONSUMIDOR
Na Capital, Procons vão orientar consumidores e fiscalizar lojas na Black Friday
TRABALHO
Caged de outubro indica saldo de 76 mil empregos, melhor resultado do ano
BRASILEIRÃO
Fluminense vence a Ponte e confirma vaga na elite

Mais Lidas

CENTRO
Ladrões invadem e furtam R$ 52 mil de loja em Dourados
DOURADOS
VÍDEO: Sucuri de mais de 3m é resgatada sobre cerca no Arnulpho
DOURADOS
"Quebra-vidraças" são apreendidos por furto e vandalismo
TRÁFICO
PF apreende em Recife droga que saiu de Dourados