Menu
Busca terça, 16 de outubro de 2018
(67) 9860-3221

Transporte de passageiros é tema de Fórum hoje na Capital

11 dezembro 2003 - 14h38

O projeto de requalificação e modernização do transporte intermunicipal de passageiros estará concluído até o final do mês de janeiro, segundo informou hoje o diretor-presidente da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan), Anízio Tiago. A expectativa é apresentar no mês de fevereiro a versão final com as propostas ao Poder Executivo e às concessionárias que operam o serviço. Seria então remetido um projeto de lei para apreciação da Assembléia Legislativa.“A Assembléia aprovando, nós teremos já no primeiro semestre de 2004 novas tecnologias, novos veículos, novos equipamentos, melhorando efetivamente a qualidade do transporte rodoviário de passageiros”, informou Tiago, que abriu esta manhã em Campo Grande o III Fórum Nacional de Transporte Intermunicipal de Passageiros. O evento é realizado pela Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR) e reúne em torno de 50 participantes de 11 agências estaduais filiadas. A Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) também está no encontro para falar sobre descentralização na fiscalização do transporte interestadual.  A Agepan propôs a realização do Fórum, visando contar com subsídios de estados que já desenvolveram projetos para modernizar seus sistemas de transporte. Diretores e técnicos da agência estadual acreditam que a experiência dos parceiros poderá ajudar Mato Grosso do Sul a construir uma proposta que torne o serviço moderno, competitivo e capaz de atender bem à população.O projeto estadual vem sendo coordenado pela Agepan e está na fase de análise de dados da pesquisa e mapeamento realizados em todas as linhas e terminais rodoviários. “A partir do Fórum, entraremos na fase de propor mudanças e adequações”, informa o diretor-presidente da Agepan. Tiago adianta que a implantação do projeto passa pela renovação de pelo menos 100 ônibus da frota intermunicipal já em 2004, a introdução de veículos de médio porte (de 12 a 20 lugares) e a rediscussão da tarifa. “Sem dúvida que é necessária uma avaliação criteriosa do sistema operacional, objetivando discutir o valor da tarifa”, afirma, destacando que é possível estabilizar ou até mesmo reduzir o valor pago pelos usuários.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

IMAM
XVIII Semana do Meio Ambiente e XXI Eco Dourados começa hoje
SONEGAÇÃO
Boliviana passa mal dentro de ônibus e é presa com 800 mil dólares
TEMPO
Terça-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
UAU
Marina Moschen celebra aniversário com clique de biquíni em Noronha
CRIME AMBIENTAL
Fazendeiro paranaense é autuado por derrubada de árvores nativas
ELEIÇÕES 2018
TSE convoca campanhas dos presidenciáveis para debater notícias falsas
FRONTEIRA
Dona de bar é presa por prostituir adolescente de 14 anos
EDSON FACHIN
Ministro do STF arquiva inquérito sobre Zeca do PT e Blairo Maggi
PIONEIRO
Morre Paul Allen, cofundador da Microsoft, aos 65 anos
AMAMBAI
Prefeitura decreta situação de emergência por conta dos temporais

Mais Lidas

DOURADOS
Família busca notícias de mulher que abandonou carro e embarcou na rodoviária
JARDIM MONTE LÍBANO
Policiais douradenses são presos por assalto a família
FATALIDADE
Voluntário morre ao cair de “trenzinho” durante o Dia das Crianças em Dourados
QUADRILHA PRESA
Preso em assalto a família em Fátima do Sul mentiu o nome à polícia