Menu
Busca Segunda, 22 de Janeiro de 2018
(67) 9860-3221

Transporte de passageiros é tema de Fórum hoje na Capital

11 Dezembro 2003 - 14h38

O projeto de requalificação e modernização do transporte intermunicipal de passageiros estará concluído até o final do mês de janeiro, segundo informou hoje o diretor-presidente da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan), Anízio Tiago. A expectativa é apresentar no mês de fevereiro a versão final com as propostas ao Poder Executivo e às concessionárias que operam o serviço. Seria então remetido um projeto de lei para apreciação da Assembléia Legislativa.“A Assembléia aprovando, nós teremos já no primeiro semestre de 2004 novas tecnologias, novos veículos, novos equipamentos, melhorando efetivamente a qualidade do transporte rodoviário de passageiros”, informou Tiago, que abriu esta manhã em Campo Grande o III Fórum Nacional de Transporte Intermunicipal de Passageiros. O evento é realizado pela Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR) e reúne em torno de 50 participantes de 11 agências estaduais filiadas. A Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) também está no encontro para falar sobre descentralização na fiscalização do transporte interestadual.  A Agepan propôs a realização do Fórum, visando contar com subsídios de estados que já desenvolveram projetos para modernizar seus sistemas de transporte. Diretores e técnicos da agência estadual acreditam que a experiência dos parceiros poderá ajudar Mato Grosso do Sul a construir uma proposta que torne o serviço moderno, competitivo e capaz de atender bem à população.O projeto estadual vem sendo coordenado pela Agepan e está na fase de análise de dados da pesquisa e mapeamento realizados em todas as linhas e terminais rodoviários. “A partir do Fórum, entraremos na fase de propor mudanças e adequações”, informa o diretor-presidente da Agepan. Tiago adianta que a implantação do projeto passa pela renovação de pelo menos 100 ônibus da frota intermunicipal já em 2004, a introdução de veículos de médio porte (de 12 a 20 lugares) e a rediscussão da tarifa. “Sem dúvida que é necessária uma avaliação criteriosa do sistema operacional, objetivando discutir o valor da tarifa”, afirma, destacando que é possível estabilizar ou até mesmo reduzir o valor pago pelos usuários.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

E QUE BOA SEMANA
Cláudia Ohana posa em foto sensual e exibe corpão
EDUCAÇÃO
UEMS oferece 2.338 vagas em 57 cursos pelo Sisu 2018
FEZ-SE PRECISO
PF diz que uso de algemas em Cabral foi necessário para garantir “segurança”
NO CELULAR
Mais de 196 mil condutores no Estado já podem baixar CNH digital
OPINIÃO
O fim das estatais
MEIO AMBIENTE
Fazendeiro é autuado pela PMA por desmatamento de área ilegal
ECONOMIA
FMI eleva projeção de crescimento global e para o Brasil em 2018 e 2019
FMI eleva projeção de crescimento global e para o Brasil em 2018 e 2019
PROJETO
PEC garante aos municípios participação de 20% nos impostos a serem criados
PEC garante aos municípios participação de 20% nos impostos a serem criados
ECONOMIA
Dólar fecha em alta e volta ao patamar de R$ 3,20
Dólar fecha em alta e volta ao patamar de R$ 3,20
CAPITAL
Vândalos saqueiam e depredam posto de saúde

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morre após veículo bater em árvore na Hayel
PONTA PORÃ
Veículo furtado no centro de Dourados capota na BR-463
BR-463
Após perseguição, homem é preso com 700 quilos de maconha
WEIMAR
Mineiro perde veículo ao estacionar no centro de Dourados