Menu
Busca sexta, 22 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221

Tapar um buraco deixando o outro aberto

08 julho 2015 - 06h25

O silêncio feito por parte da Funai (Fundação Nacional do Índio) e do Ministério da Justiça, serve para confirmar que o governo federal tem tampado buracos, deixando outros abertos, em relação a segurança nas áreas de conflito em Mato Grosso do Sul. Sem a capacidade de resolver essa ‘guerra’ entre produtores rurais e indígenas, os poucos policiais da Força Nacional de Segurança que patrulhavam as aldeias de Dourados, deixaram temporariamente a região para garantir a segurança nas proximidades de Coronel Sapucaia e Aral Moreira, onde as brigas por terras ganharam atenção maior nos últimos dias por conta de invasões a propriedades.

A inabilidade por parte dos órgãos responsáveis em lhe dar com esses conflitos, deixou a maior população indígena do Estado – já em condições precárias de segurança – ainda mais vulnerável.

O trabalho dos policiais que estão nas áreas de fronteira, são feitos agora por lideranças que se arriscam para poder conter a ordem no local. Porém, com essa ‘brecha’ deixada pela falta de policiamento, mais uma vez abre-se espaço para a implantação de milícias dentro das aldeias Bororó e Jaguapiru.

Não que o local onde fazendeiros e índios brigam seja menos importante que a segurança nas aldeias de Dourados, longe disso. O problema maior está em tampar um buraco deixando o outro aberto.

O Ministério da Justiça deveria, diante da necessidade, deslocar outras equipes para o local e não, do nada, retirar os homens que prestam serviço aos moradores da Reserva Indígena.

Que os conflitos na região de fronteira se acabem o mais rápido possível para que depois, quem sabe, a Força Nacional possa patrulhar novamente as aldeias de Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Bruna Griphao deixa tanquinho à mostra durante passeio na cachoeira
RORAIMA
Venezuela fecha fronteira com o Brasil no horário determinado por Maduro
BR-060
Perseguição acaba com 3 presos e caminhonete com maconha apreendida
REPASSES
Ministro do STF dá mais um ano para Congresso regulamentar a Lei Kandir
CAPITAL
PM encontra saco com 78 quilos de maconha em terreno baldio
MEIO AMBIENTE
Duas jibóias e uma jararaca foram capturadas nesta quinta na Capital
UFGD
Trote do Bem aumenta o número de doadores de medula óssea
APOSENTADO
Sargento da PM pega 4 anos de prisão por matar mulher a tiros
DOURADOS
Guarda Mirim abre turma e recebe título de Utilidade Pública Estadual
MEC
Instituições federais de ensino de MS recebem R$ 2,61 milhões

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher que encomendou morte de marido é transferida para presídio
OPORTUNIDADE
Prorrogadas inscrições em processo seletivo para contratação de Assistentes de Atividades Educacionais
JARDIM PIRATININGA
Recém-nascida é encontrada sob tanque de lavar roupas em Dourados
DOURADOS
Investigado por estupro de enteadas, homem é preso com pornografia infantil no celular