Menu
Busca sexta, 21 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Suspeito de atentado ao MPE quer processar o Estado

06 janeiro 2004 - 14h10

O advogado Walmir Debortoli, que defende Hudson Max Cardoso Filho, apontado como suspeito de ter participação do atentado que destruiu cinco veículos do MPE (Ministério Público Estadual) na madrugada de domingo, disse que deve processar o Estado por danos materiais em virtude da destruição do veículo do cliente durante perseguição policial. De acordo com Debortoli, o cliente dele fugiu da Polícia Militar porque o veículo utilizado pelos policiais não estava caracterizado. “Qualquer um teria fugido ao ser perseguido por homens armados e que não tinham qualquer identificação”, disse, revelando que o sangue encontrado dentro do veículo de Hudson Filho seria do cachorro que estava dentro do carro e foi ferido pelos tiros disparados pelos policiais militares.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME AMBIENTAL
Homem é multado em R$ 25 mil por derrubar vegetação de cerrado
SEGURANÇA PÚBLICA
Polícia Civil deflagra operação “balcão de negócios”
LOTERIA
Mega deve sortear prêmio de R$ 190 milhões amanhã
DOURADOS
TAC prevê contratação emergencial de estagiários para fim da greve na educação infantil
ESPORTE
Nadador de MS disputa competição no Peru com a seleção brasileira
DOURADOS
Campanha quer incentivar participação de mais mulheres na política
DOURADOS
TJ decide em março se vereadores devem receber salários por período presos e afastados
DICAS
Fique atento: informação e planejamento podem garantir uma boa viagem no Carnaval
DOURADOS
Troco Solidário Abevê repassa valor a instituição
Saúde e Bem-estar
Unimed Dourados renova com a Sanesul e Sicredi Centro-Sul MS

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher ameaça se jogar de torre no Jardim Guaicurus
DOURADOS
Júri termina com réu condenado a 15 anos por matar desafeto em 2018
DOURADOS
Fechamento e promoções levam multidão a fazer fila em hipermercado
DOURADOS
Polícia vai ao Guaicurus e prende condenado por pedofilia